Notícias

Banca de DEFESA: LUMA SOARES LUSTOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUMA SOARES LUSTOSA
DATA: 05/03/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do DEF
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA TEMPERATURA, ALONGAMENTO E DRY NEEDLING NA AMPLITUDE DE MOVIMENTO (ADM) E FUNCIONALIDADECERVICAL
PALAVRAS-CHAVES: Reabilitação, diagnóstico, síndrome da dor miofascial
PÁGINAS: 69
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Objetivos: Avaliar a confiabilidade, intra e interexaminadores, da termografia infravermelha (TI) assim como analisar o efeito agudo do exercício de alongamento e da técnica de dry needling na amplitude de movimento e na temperatura da pele em pessoas com PGs no músculo trapézio superior. Metodologia: Foram realizados dois estudos que incluíram sujeitos de ambos os sexos, que apresentaram dor moderada (EVA-3) ou forte no músculo trapézio superior. No estudo 1 sobre a confiabilidade da TI foram incluídos 82 sujeitos (24,8±6,9 anos; 63,8±13,1 kg; 1,65±0,09 m; IMC = 23,3±3,6 kg/m²), sendo analisadas as temperaturas da pele de 4 áreas (ROIs) , onde cada avaliador realizou 2 analises das áreas em momentos distintos. O estudo 2 foi composto por 42 sujeitos, 14 do GDN (25,1±5,9 anos; 71,4±17,1 kg; 1,69±0,10 m; IMC = 24,6±4,2 kg/m2); 16 do GAL (24,1±5,7 anos; 63,1 ±16,2kg; 1­­­­­­­,65±0,11 m; IMC= 22,8±3,6 kg/m2); e 12 do GCONT (28,7±8,8 anos; 65,4±12,3 kg; 1,67±0,07 m; IMC= 23,7±4,3 kg/m2), sendo realizados três avaliações (pré-intervenção, imediatamente e 24 horas pós-intervenção), quanto à temperatura dos PGs, flexibilidade e funcionalidade da coluna cervical. Resultados: A avaliação das 4 áreas indicou um coeficiente de correlação intraclasse geral, muito forte, tanto para intra-examinador (Examinador 1: CCI = 0,936 P<0,001; Examinador 2: CCI = 0,979; P<0,001), como para inter examinador (Medida 1: CCI = 0,933; P<0,001; Medida 2: CCI = 0,979; P<0,001). Em relação a ADM houve um aumento significativo (P<0,05), mais evidente no GDN; a temperatura cutânea se manteve sem alterações em todos os grupos; e houve melhora da funcionalidade (P<0,05), tanto no GDN quanto ao GAL entre os momentos. Conclusão: A TI mostrou-se reprodutível e confiável na medição da temperatura da pele do músculo trapézio superior, e o DN a técnica mais indicada para o tratamento de PGs, com melhora da ADM e funcionalidade, sem alterações na temperatura da pele.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2229468 - FELIPE JOSE AIDAR MARTINS
Externo ao Programa - 2320427 - LEONARDO YUNG DOS SANTOS MACIEL
Presidente - 1228110 - WALDERI MONTEIRO DA SILVA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 19/02/2020 07:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12762-01b8f192c5