Notícias

Banca de DEFESA: ANDRES ARMAS ALEJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDRES ARMAS ALEJO
DATA: 27/02/2019
HORA: 08:30
LOCAL: AUDITORIO/DEF
TÍTULO: AVALIAÇÃO PSICOSSOCIAL E HEMODINAMICA DE ATLETAS DE BOXE EM SITUAÇÃO PRE - COMPETITIVA E DE TREINO.
PALAVRAS-CHAVES: Boxe, efeito hipotensor, ansiedade, recuperação
PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Introdução: A presente pesquisa foi dividida em dois estudos. Estudo 1,Objetivo: analisar o efeito dos parâmetros ansiogênicos em atletas de boxemasculino. Metodologia: Participaram do estudo 35 atletas adultos e, 60 Juvenis,deste último grupo foram 38 não medalhistas (Grupo Juv-NM) e 22 medalhistas(Grupo-Juv-Med), com idade média de 17,5±0,50 anos, Já nos Adultos (atletasacima de 18 anos), foram 11 não medalhistas (Grupo Adul-NM) e 24 medalhistas(Grupo Adul-Med). Foi utilizado o questionário de ansiedade o CSAI-2.Resultados: Ambos os grupos foram classificados com baixo nível de ansiedadecognitiva 15,92±5,20 (Grupo-NM), 12,77±2,62 (Grupo-Med), ansiedade somática14,03±4,6320 (Grupo-NM), 12,55±2,46 (Grupo-Med) e com nível alto deautoconfiança 29,42±4,82 (Grupo-NM), 31,59±4,24 (Grupo-Med), indicandodiferença significativa somente na ansiedade cognitiva. Estudo 2, Objetivo:Avaliar o efeito da recuperação pós treino sobre indicadores hemodinâmicos ematletas de boxe. Metodologia: participaram oito atletas de Boxe do sexomasculino (idade: 23 ± 3,83 anos, estatura: 1,75 ± 0,09 cm; massa corporal: 68,43±12,51 Kg); com experiência mínima 12 meses, submetidos a uma sessão detreino de aproximadamente 120min e utilizaram-se três diferentes métodos derecuperação: recuperação passiva (RP), o Dry Needling (DN) e Imersão em águafria (CW). Foram avaliados indicadores hemodinâmicos antes, logo após, com 5 ́,10 ́, 20 ́, 30 ́, 40 ́, 50 ́, e 60 ́ após treino. Resultados: A pressão arterial sistólica ea frequência cardíaca foram as de maior significância no período pós-exercícioquando comparadas ao período de repouso (pré-exercício), (P<0,05), e apósrecuperação. Conclusão: O estudo 1, indica que a autoconfiança pode interferirnos níveis de ansiedade, tendo em vista que boxeadores medalhistas sãopropensos a apresentarem menos ansiedade cognitiva que os não medalhistas eque ambos os grupos apresentam níveis altos de autoconfiança. O estudo 2,indica que a utilização de diferentes tipos de recuperação pós-treino visando acompetição tendem a interferir no efeito hemodinâmico em atletas de boxe.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 3042399 - EDUARDO KALININE
Interno - 2229468 - FELIPE JOSE AIDAR MARTINS
Externo à Instituição - FÁBIO NEVES SANTOS
Notícia cadastrada em: 12/02/2019 16:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12646-2c874e3307