Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: THIAGO MACHADO DE ARAÚJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THIAGO MACHADO DE ARAÚJO
DATA: 14/03/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório DEF (A confirmar)
TÍTULO: EFEITO DO TREINAMENTO FUNCIONAL NA PERFORMANCE GLOBAL DE ATLETAS AMADORES DE BASQUETEBOL UNIVERSITÁRIO
PALAVRAS-CHAVES: Treinamento; Performance; Basquetebol
PÁGINAS: 42
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

O basquetebol é um esporte coletivo, de invasão, intermitente, caracterizado pela sua alta intensidade, devido a qual, o jogador necessita de um bom condicionamento físico para executar ações tanto de demandas físicas como técnico-táticas. O treinamento funcional (TF) se mostrou um método eficaz na preparação física de atletas. No entanto, não é claro em que medida o treinamento funcional interfere na performance global dos atletas, ou seja, não apenas do ponto de vista das capacidades físicas, mas também levando em conta os aspectos técnico-táticos do jogo de basquetebol. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do TF sobre a performance de atletas de uma equipe masculina amadora de basquetebol universitário. A amostra foi composta por oito jogadores amadores universitários de basquetebol masculino (idade: 22,7 ± 3,2 anos, estatura: 180,8 ± 7,5 cm, massa corporal: 74,9 ± 4,7 kg). Os atletas foram avaliados em três fases, sendo distribuídas em Apresentação, Treinamento com Bola (TCB), e Treinamento Funcional, totalizando 29 semanas de pesquisa. Os treinos das fases TCB e TF ocorreram duas vezes por semana com duração total de 90 minutos. Para mensuração da capacidade atlética dos atletas foram utilizados dois testes: o Line Drill Test (LDT) e o Yo-Yo Intermittent Recovery Test level 1 (Yo-Yo IR1). O conjunto desses testes nos fornece informações sobre capacidade anaeróbia, taxa de redução do desempenho anaeróbio (TRDA) e potência aeróbia dos atletas. Para a mensuração da capacidade técnico-tática foram realizados três jogos simulados de quatro contra quatro jogadores em quadra toda, com duração de 10 minutos contínuos. Os jogos foram filmados para posterior análise através do Instrumento de Avaliação do Desempenho Técnico-Tático Individual do Basquetebol - IAD-BB. As análises estatísticas foram realizadas através de estatística descritiva, ANOVA one-way de medidas repetidas, com post hoc de Bonferroni, sendo aceito um nível de significância de 5%. Posteriormente foi feito o teste T de Student emparelhado para gerar dados para a análise da inferência baseada na magnitude. No tocante às capacidades físicas, os atletas se mostraram mais rápidos na execução do LDT (redução de quase 2,5 s no tempo total) e com um melhor condicionamento aeróbio (aumento de 48,5% na distância percorrida). Nas capacidades técnico-táticas os atletas progrediram no número de ações realizadas no jogo (melhora de 14,16%), somatório de pontos (30,62%), nos componentes Adaptação (28,49%), Tomada de Decisão (24,10%) e Eficácia (21,80%), e também no Desempenho Geral (23,44%). Ou seja, após a intervenção os atletas não só apresentaram evolução no condicionamento físico como transfiriram essa melhora para a quadra, aumentando assim, em caráter global, sua performance.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1003924 - AFRANIO DE ANDRADE BASTOS
Interno - 2019019 - MARZO EDIR DA SILVA
Interno - 3004147 - DANILO RODRIGUES PEREIRA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 28/02/2018 16:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12762-01b8f192c5