Notícias

Banca de DEFESA: RENATA KARYNE TEIXEIRA FONSECA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RENATA KARYNE TEIXEIRA FONSECA
DATA: 29/08/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do DEF
TÍTULO: EFEITO AGUDO DO EXERCÍCIO CONTÍNUO E INTERVALADO EM MULHERES HIPERTENSAS SOBRE BIOMARCADORES DE ESTRESSE OXIDATIVO
PALAVRAS-CHAVES: hipertensão; estresse oxidativo e exercício.
PÁGINAS: 61
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

A hipertensão arterial é o fator de risco mais importante para eventos cardiovasculares e está associada a diversas outras doenças. A prática de exercícios físicos é eficaz para a prevenção e o tratamento da hipertensão, o que permite queseja utilizada enquanto terapia não farmacológica. Porém,a depender da intensidade e do método doexercício, este poderá levar o organismo ao estresse oxidativo. O objetivo do presente estudo foi avaliar a resposta aguda do sistema oxidante e antioxidante após exercícios contínuos e intervalados, em mulheres hipertensas, sob controle farmacológico. As mulheres hipertensas, acima de 40 anos e fisicamente ativas, foram submetidas a 3 sessões experimentais, de forma randomizada, sendo: #1. Protocolo intermitente de alta intensidade (HIIE), alternando 30 segundos na intensidade de 90% da velocidade máxima, seguidos por 90 segundos na intensidade de 60% da velocidade máxima. #2. Contínuo com volume de 25 min em intensidade de cerca de 70% da velocidade máxima e #3. Controle sem exercício físico. Anteriormente e posteriormente aos protocolos, amostras sanguíneas foram coletadas para analisar os biomarcadores de estresse oxidativo (proteínas carboniladas, TBARS e hidroperóxidos) e o sistema antioxidante (grupamento sulfidrilas, ácido úrico e 2,2-difenil-1-picrilhidrazil). Tanto o exercício intervalado quanto o contínuo não promoveram dano oxidativo,através das análises na concentração de proteínas carboniladas, TBARS e hidroperóxidos. Quanto aos marcadores que representam o sistema antioxidante, percebe-se que não houve alterações na liberação do grupamento sulfidrilas, ácido úrico e da capacidade antioxidante tanto no contínuo quanto no intervalado. Conclui-se que os exercícios contínuos e intervalados não promovem estresse oxidativo em mulheres hipertensas fisicamente ativas e que a utlização dos diversos biomarcadores reforçam os resultados encontrados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2019019 - MARZO EDIR DA SILVA
Interno - 1849740 - ROGERIO BRANDAO WICHI
Externo à Instituição - ÍTALO JOSÉ ALVES MOREIRA
Notícia cadastrada em: 18/08/2017 15:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata2.fragata2 v3.5.16 -r12762-01b8f192c5