Notícias

Banca de DEFESA: WILIANE NERY SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WILIANE NERY SANTOS
DATA: 17/04/2017
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DEF
TÍTULO: ESTEROIDES ANABÓLICOS ANDROGÊNICOS E SEUS EFEITOS NO TREINAMENTO DE FORÇA DE RATAS WISTAR EUTRÓFICAS.
PALAVRAS-CHAVES: Treinamento de Força; Esteroides anabólicos androgênicos; Tecido adiposo.
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Introdução: Treinamentos de força têm sido consistentemente demonstrado em estudos como responsáveis por aumentos significativos na massa magra e da taxa metabólica, acompanhada por reduções significativas no peso de gordura corporal, utilizando-se de estratégias para acelerar este processos os esteroides anabólicos androgênicos tem sido bastante utilizados por praticantes desta modalidade. Objetivo: Avaliar o treinamento de força atuando de forma conjunta com Esteroides Anabólicos Androgênicos sobre o percentual de gordura corporal de ratas eutróficas. Métodos: Foram utilizados 24 ratas fêmeas distribuídas randomicamente em quatro grupos: 1) Controle Sedentário (CS) 2) Controle Treinado (CT) 3) Decanoato de Nandrolona Sedentário (DS) 4) Decanoato de Nandrolona Treinado (DT). O treinamento de força foi realizado em aparelho de agachamento composto por quatro séries de 12 repetições, com intensidade de 70% de 1RM durante oito semanas. Em dias alternados, os grupos DS e DT recebiam diariamente Decanoato de nandrolona intraperitoneal 5mg/kg por secção e os grupos CS e CT recebiam somente solução salina (0,9%). Os dados representam a média ± erro padrão da média. Utilizou-se o teste t de Student para análise entre os grupos, ns = sem diferença estatística. Resultados: Após oito semanas de treinamento, o peso entre os grupos CS e CT foram diferentes quando comparados com os grupos DS e DT (não foi observado diferença estatística intergrupos (CS vs CT; DS vs DT)), neste sentido, o grupo CT que foram submetidos ao treinamento de força apresentaram um incremento da força de 10,8% e 11,2%, nas 6ª e 8ª semanas, respectivamente, quando comparado ao grupo CS. Foram avaliados os conteúdos gordurosos de diferentes territórios conforme segue: gorduras subcutâneas (SUB), retroperitoneal (RETRO) e periovariana (PERI) o qual não identificamos diferenças estatísticas entre os grupos avaliados. Conclusão: O uso de Decanoato de Nandrolona nas ratas treinadas não causou alteração, no peso, na força e no tecido adiposo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1698331 - ANDERSON CARLOS MARCAL
Externo à Instituição - NARA MICHELLE MOURA SOARES
Interno - 276.084.415-34 - SILVAN SILVA DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 24/03/2017 15:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r12762-01b8f192c5