Notícias

Banca de DEFESA: SANDRO LEÃO MATOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SANDRO LEÃO MATOS
DATA: 20/04/2017
HORA: 07:00
LOCAL: AUDITÓRIO DEF
TÍTULO: EFEITO DO TREINAMENTO RESISTIDO SOBRE O TECIDO CARDÍACO DE RATOS SUBMETIDOS A DEXAMETASONA
PALAVRAS-CHAVES: treinamento de resistência; glicocorticoides; dexametasona;coração; ventrículos do coração
PÁGINAS: 68
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

A dexametasona é um fármaco pertencente à classe dos corticosteroides, majoritariamente utilizado como anti-inflamatório. Em excesso ou em uso crônico indiscriminado pode levar a complicações endócrinas e/ou cardiovasculares. O exercício físico pode atuar no tratamento dessas enfermidades atuando como um atenuador ou em alguns casos, reverter algumas dessas complicações, aliado sempre ao tratamento medicamentoso tradicional. Desta forma, os objetivos desta dissertação foram: (1) avaliar o efeito de um programa de exercícios resistidos no coração e ventrículos em animais submetidos ao tratamento com dexametasona por quatro semanas; (2) realizar uma revisão de literatura sobre os efeitos crônicos que o uso excessivo de glicocorticoides pode ter e sua relação com o exercício físico. Para a revisão, utilizamos as bases de dados PubMed®, SciELO®, DIALNET® e LILACS® para a seleção dos artigos. Detectamos que o exercício físico aeróbio ou resistido é capaz de promover melhorias em pacientes em uso crônico de glicocorticoides como diminuição da hiperglicemia, hipertensão e melhorias nos índices cardiovasculares. Para os experimentos, quarenta ratos Wistar machos foram selecionados e divididos em quatro grupos. Foram avaliados o peso absoluto do coração e peso absoluto e seco dos ventrículos esquerdo e direito. Foi verificado que o exercício de força associado ao dexametasona (0,2 mg.kg-1 .dia-1 ) não alterou significativamente o peso absoluto do coração e peso absoluto e seco do ventrículo direito. Houve uma diferença significativa no peso seco do ventrículo esquerdo que ao normalizar pelo comprimento da tíbia deixou de existir. Os resultados deste trabalho sugerem que o exercício pode ser eficaz com alguns acometimentos decorrentes do uso de glicocorticoides e que quatro semanas de exercício associado a dexametasona não são capazes de alterar o peso absoluto e seco do coração e ventrículos


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1698331 - ANDERSON CARLOS MARCAL
Interno - 1546651 - MARCOS BEZERRA DE ALMEIDA
Externo à Instituição - NARA MICHELLE MOURA SOARES
Notícia cadastrada em: 24/03/2017 15:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r12712-85cc87cea5