Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ADELMAX PEDRAL CRUZ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADELMAX PEDRAL CRUZ
DATA: 02/02/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do DEF
TÍTULO: ANÁLISE DA CINÉTICA PRESSÓRICA E DO ÓXIDO NÍTRICO EM EXERCÍCIOS INTERVALADO DE ALTA INTENSIDADE E CONTÍNUO MODERADO EM MULHERES HIPERTENSAS
PALAVRAS-CHAVES: Exercício Aeróbico;Hipotensão Pós-Exercício; Óxido Nítrico
PÁGINAS: 48
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

A hipertensão arterial sistêmica configura-se como um grave problema de saúde pública, sendo caracterizada como uma doença multifatorial, afetando cerca de 30% da população mundial. O exercício físico é adotado como estratégia essencial para combater/prevenir tal patologia pelos efeitos agudos e adaptações crônicas, liberando substâncias vasodilatadoras como o Óxido Nítrico (NO) que atuam no relaxamento do endotélio.Contudo, torna-se importante estudar os efeitos fisiológicos de diferentes métodos de exercícios físicos, favorecendo a uma adequada prescrição. Desta forma, o presente estudo teve como objetivo analisar a cinética pressórica e a biodisponibilidade do óxido nítrico (NO) em exercícios intervalado de alta intensidade e contínuo de moderada intensidade em mulheres hipertensas.Participaram voluntariamente do presente estudo 11 mulheres hipertensas de meia-idade (63,73 ± 9,82 anos), submetidas a 4 sessões experimentais e um dia controle.Foi realizado um teste de esforço comanálise ecocardiográfica para liberação da amostra, bem como um teste incremental em esteira para estimar a máxima velocidade alcançada (Vmáx). Após estes procedimentos foram realizadas as sessões de exercícios em esteira ergométrica, sendo: 1. Exercício contínuo de intensidade moderada (70% da Vmáx) durante 30min e 2. Exercício intervalado de alta intensidade (HIIE) (30s na intensidade a 90% da Vmáx e 90s na intensidade a 60% da Vmáx) durante 15min. Também foi realizada uma sessão controle sem exercício. Os principais resultados foram que o exercício aeróbico contínuo moderado e o HIEE não promoveram HPE, inclusive não havendo diferença na área abaixo da curva (AAC) entre as sessões. No entanto, o exercício contínuo tendeu em atenuar mais a reatividade pressórica, sendo que a biodisponibilidade de NO após este protocolo apresentou aumento significativo (p<0,05)em relação ao pré-exercício. Nesse sentido, conclui-se que o exercício contínuo apresenta melhor predisposição em atenuar a reatividade pressórica em comparação com o HIIE, bem como promove um aumento significativo na bioatividade do NO.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1546651 - MARCOS BEZERRA DE ALMEIDA
Interno - 2297369 - ROBERTO JERONIMO DOS SANTOS SILVA
Presidente - 1849740 - ROGERIO BRANDAO WICHI
Notícia cadastrada em: 25/01/2017 07:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata2.fragata2 v3.5.16 -r12646-2c874e3307