Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GILBERTO SANTOS MORAIS JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GILBERTO SANTOS MORAIS JUNIOR
DATA: 26/01/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Educação Física
TÍTULO: EFEITO DE DIFERENTES INTERVENÇÕES NA EXPRESSÃO DE MIRNAS EM IDOSOS DIABÉTICOS
PALAVRAS-CHAVES: Diabetes Mellitus; Exercício Físico; MicroRNAs.
PÁGINAS: 46
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

O diabetes mellitus do tipo 2 (DM2) apresenta-se como um conjunto de distúrbios metabólicos, crônicos e endócrinos decorrente da hiperglicemia e da deficiência da produção de insulina. O exercício físico aparece como uma das principais formas de prevenção e controle do DM2. A literatura vem sugerindo que os MicroRNAs circulantes favorecem a compreensão quanto as respostas decorrentes do exercício físico em diabéticos. Assim, o objetivo desse estudo foi analisar o efeito agudo de dois tipos de intervenções (cardiovascular e neuromuscular) sobre as concentrações circulantes totais (sangue) dos miRs 126, 146a e 155 em idosos portadores do DM2. Participaram do estudo 23 idosos (68,23±5,31 anos), de ambos os sexos, sendo 13 portadores do DM2 (controlados) e dez assintomáticos denominados, respectivamente, Grupo 1 e 2. Estes foram submetidos a dois tipos de intervenções: circuito neuromuscular e caminhada orientada, realizadas com a intensidade entre 60% a 70% da frequência cardíaca de reserva. A expressão dos miRNAs foi realizada através do método Real Time Quantitative PCR (qPCR) e foi adotado a análise de covariância (ANCOVA) considerando as medidas basais como co-variável. Em todas as análises foi utilizado nível de significância de 5%. Enquanto principais resultados verifica-se que a baseline (co-variável), está significativamente relacionada com a magnitude do efeito do miR-146a frente a intervenção neuromuscular F (1, 23) = 166,31; p<0,001. Também houve um significativo efeito nos níveis circulantes do miR-146a em face de o paciente ser ou não diabético com elevações substancialmente maior que as elevações exibidas pelo os não diabéticos, frente a intervenção 1, verificando-se F (2, 23) = 54,33; p<0,001. Conclui-se que o exercício físico do tipo neuromuscular quando realizado em forma de circuito, apresenta-se como uma importante forma de tratamento e controle das altas taxas inflamatórias provenientes do DM2.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2229468 - MARZO EDIR DA SILVA GRIGOLETTO
Interno - 1785385 - CIRO JOSE BRITO
Interno - 1698331 - ANDERSON CARLOS MARCAL

Notícia cadastrada em: 18/01/2017 07:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12712-85cc87cea5