Notícias

Banca de DEFESA: JÚLIO CÉZAR DANTAS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JÚLIO CÉZAR DANTAS SANTOS
DATA: 24/08/2016
HORA: 09:00
LOCAL: ATIVIDADE FÍSICA COM REALIDADE VIRTUAL EM PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA INTRADIALÍTICO N
TÍTULO: ATIVIDADE FÍSICA COM REALIDADE VIRTUAL NOS NÍVEIS DE FRAGILIDADE E QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA EM HEMODIÁLISE
PALAVRAS-CHAVES: Insuficiiencia renal crônica; Diálise renal; Reabilitação.
PÁGINAS: 58
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Introdução: O doente renal crônico dialítico caracteriza-se por apresentar vulnerabilidade a alterações físicas e emocionais, acarretando na redução da qualidade de vida do mesmo. A realidade virtual, que muitas vezes proporciona a quebra da monotonia e pode gerar uma maior integração dos pacientes durante a hemodiálise, é uma possibilidade de aumentar a qualidade de vida desses sujeitos. Objetivo: a prática de atividade física através da realidade virtual intradialítica na melhora dos níveis de fragilidade e qualidade de vida dos pacientes submetidos a hemodiálise. Métodos: É um ensaio clínico do tipo II, controlado e randomizado. O estudo foi realizado com um grupo de controle (GC) e outro de intervenção (GI), onde foram aplicados os testes de velocidade de marcha (T10) e o questionário KDQOL em ambos, na primeira e na décima segunda semana. O GI participou de exercícios através da realidade virtual três (03) vezes por semana, utilizando o Nintendo Wii® e os jogos Wii Sports e Wii Fit durante doze (12) semanas enquanto que o grupo de controle seguiu os procedimentos habituais da clínica não sendo submetidos a nenhum tipo de atividade física. Resultados: O GI obteve diminuição significativa de pacientes frágeis de 45,5% dos sujeitos chegando a 0%, enquanto que o GC teve um aumento de 10% após doze (12) semanas. Em relação aos componentes de fragilidade, houve melhora significativa na capacidade física do GI (p<0,05). No que diz respeito à qualidade de vida, o GI obteve êxito progressivo quando relacionado ao componente físico dele. Os valores basais (p<0,05), por sua vez, não apresentaram diferença estatística no componente emocional. Conclusão: A atividade física através da realidade virtual em pacientes que estão submetidos à hemodiálise melhora o nível de fragilidade, dentre eles o perfil da capacidade funcional, bem como possibilita uma melhora na qualidade de vida quando relacionado aos aspectos físicos desses pacientes renais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1656787 - JOSIMARI MELO DE SANTANA
Interno - 2297369 - ROBERTO JERONIMO DOS SANTOS SILVA
Presidente - 1228110 - WALDERI MONTEIRO DA SILVA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 09/08/2016 13:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12762-01b8f192c5