Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ELENILTON CORREIA DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELENILTON CORREIA DE SOUZA
DATA: 04/07/2016
HORA: 09:00
LOCAL: A Definir
TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DA FUNCIONALIDADE DE OBESOS E IDOSOS SUBMETIDOS A 12 SEMANAS DE DIFERENTES MÉTODOS DE TREINAMENTO
PALAVRAS-CHAVES: CIF, Treinamento físico, Funcionalidade.
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

A obesidade é considerada um dos maiores problemas de saúde pública, resultando em incapacidades e mortes. É uma doença crônica de ordem multifatorial, caracterizada pelo balanço energético positivo que está relacionada ao surgimento de outras doenças crônicas não transmissíveis.Devido às alterações biomecânicas geradas, indivíduos acima do peso adquirem limitações e déficits funcionais, comprometendo as atividades da vida diária. Um outro fenômeno é o aumento do número de idosos, visto que a população estar em fase de transição demográfica, onde as projeções mostram que pra os próximos anos haverá mais idosos do que crianças e jovens. Esse comportamento, também está relacionado com a perda da capacidade funcional e redução da qualidade de vida. Dessa forma, as recomendações da prática regular de exercício físico vêm aumentando como forma de prevenir ou melhorar capacidades físicas em diversas populações. Os treinamentos mais utilizados na prática são: Treinamento Funcional, Treinamento de Endurance e o Treinamento Tradicional. Porém ainda não há um consenso de quais desses métodos de exercícios podem ser mais adequados para indivíduos obesos e idosos no que se refere a aquisição de ganhos na funcionalidade através de um instrumento de classificação específica, tal como é a CIF.Sendo assim, esta dissertação foi composta por três estudos que, embora independentes, buscaram de forma associada verificar os efeitos desses treinamentos sobre a funcionalidade de grupos específicos. Os estudos tiveram como objetivos: a)defender a aplicação prática da CIF como forma de complementar uma avaliação funcional relacionada ao método TF. b) mensurar e classificar a funcionalidade de sujeitos com sobrepeso antes e após 12 semanas com dois métodos de treinamento físico. c) associar a CIF com a qualidade de vida, qualidade de movimento e testes de capacidade funcional em idosas antes e após 12 semanas com dois métodos de treinamento. Para Tal, o primeiro estudo buscou através de uma reflexão discursiva apresentar possibilidades de aproximação entre a CIF e o TF. O segundo, 62 participantes com sobrepeso participaram de protocolo experimental, onde 31 realizaram durante 12 semanas o TF e 31 realizaram o TE, sendo que no momento pré e pós intervenção todos passaram pela a avaliação de qualidade de movimento e testes de capacidades físicas, onde todos os scores foram associados com os qualificadores da CIF para expressar o perfil de saúde funcional em ambos os momentos. Já o segundo estudo, 24 idosas foram divididas randomicamente no grupo de treinamento funcional (n=12) e treinamento tradicional (n=12). Foram avaliadas a qualidade de vida, qualidade de movimento e a capacidade funcional, sendo que todos os scores foram associados a CIF no pré e pós treinamento de 12 semanas. De um modo geral, ocorreram alterações significativas na maioria das variáveis analisadas para ambos os grupos. Foi possível concluir que a CIF pode ser utilizada em grupos específicos para verificar mudanças no perfil de saúde funcional em virtude de determinados treinamentos físicos, contanto que a estratificação para o uso de seus qualificadores associados aos scores dos testes, respeitem os intervalos percentuais propostos no documento da CIF, para que dessa forma o método utilizado seja correto e reprodutível.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2034694 - KARINA LAURENTI SATO
Externo ao Programa - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES
Presidente - 1546651 - MARCOS BEZERRA DE ALMEIDA
Notícia cadastrada em: 30/06/2016 09:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata2.fragata2 v3.5.16 -r12646-2c874e3307