Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: BÁRBARA LÚCIA FONSECA CHAGAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BÁRBARA LÚCIA FONSECA CHAGAS
DATA: 30/03/2016
HORA: 15:00
LOCAL: a definir
TÍTULO: Intervenção dietética associada ao treinamento de alta intensidade intervalado em um programa de perda de peso
PALAVRAS-CHAVES: Obesos; Carboidratos; Exercício Físico
PÁGINAS: 76
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

A restrição de carboidratos na dieta tem sido utilizada como estratégia na perda de peso corporal e de melhoria de indicadores cardiometabólicos, no entanto, não se tem claro na literatura o quanto da redução deste nutriente, principalmente quando associada à prática de exercício físico, pode ocorrer sem consequências prejudicais à saúde e à adesão ao seguimento dietético entre indivíduos com excesso de peso. O presente estudo é de caráter experimental do tipo clínico aleatório e teve como objetivo avaliar o efeito de um programa de perda de peso sobre marcadores metabólicos e composição corporal de indivíduos com excesso de peso. Iniciaram o estudo 49 indivíduos com excesso de peso, destes 27 permaneceram até sua conclusão (22 semanas). Os indivíduos foram alocados em dois grupos, com baixo teor de carboidratos (B-CHO) e o outro com teores normais (N-CHO), porém ambos seguindo o mesmo protocolo de treinamento intervalado de alta intensidade. Todos foram avaliados no início (M0), ao final de 12 semanas do programa (M1) e após 10 semanas (M2) sem acompanhamento (follow-up). Ambos os grupos apresentaram semelhanças sobre a redução dos parâmetros antropométricos avaliados, porém apenas o grupo B-CHO apresentou redução significativa na massa magra ao final da intervenção (M1). A redução de carboidratos na dieta promoveu também maior estresse metabólico (B-CHO: 10,9 ug/dL x N-CHO: 8,1 ug/dL de cortisol). Pôde - se perceber também diminuição na glicemia e na insulinemia dos indivíduos de ambos os grupos, tanto ao final das 12 quanto das 22 semanas de estudo. Ambos os grupos reduziram os níveis de níveis de T3 em M1, porém com elevação em M2. Os parâmetros de aptidão física demonstraram melhora, por meio das avaliações dos testes físicos de força e de resistência. Concluímos que a restrição calórica e a prática do treinamento intervalado de alta intensidade sem necessariamente a redução de carboidratos, são capazes de favorecer a perda de peso, com conservação de massa magra e sem a elevação de marcadores de estresse metabólico, podendo também ser mantida por mais tempo e com menores relatos de dificuldades de adesão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1546651 - MARCOS BEZERRA DE ALMEIDA
Externo ao Programa - 2021286 - LILIANE VIANA PIRES
Externo à Instituição - EDILSON SERPELONI CYRINO
Notícia cadastrada em: 21/03/2016 15:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r12646-2c874e3307