Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FABIO JORGE SANTOS DE CASTRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABIO JORGE SANTOS DE CASTRO
DATA: 14/01/2016
HORA: 09:00
LOCAL: DEF
TÍTULO: APTIDÃO FÍSICA E DESEMPENHO ESCOLAR DE ADOLESCENTES
PALAVRAS-CHAVES: Adolescentes. Aptidão Física. Desempenho Escolar
PÁGINAS: 61
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Introdução: níveis adequados de aptidão física têm sido reconhecidos por efeitos benéficos à saúde, sendo possível relacioná-los com a prevenção de várias doenças. Todavia, a associação entre aptidão física e desempenho escolar ainda não está estabelecido na literatura. Objetivo:verificar a associação entre a aptidão física relacionada à saúde e o desempenho escolar de adolescentes. Métodos:estudo descritivo e transversal com características quantitativas. A amostra foi composta por 326 adolescentes com idades de 15 a 18 anos do Instituto Federal de Sergipe (IFS). Os dados relativos à aptidão físicaforam coletados mediante aplicação da bateria de testes da American Aliance for Health, PhysicalEducation, Recreationand Dancee os relativos ao desempenho escolar foram obtidos junto à coordenação de registro escolar do IFS. Recorreu-se à regressão logística binária para análise de associação entre as variáveis. Resultados: a prevalência de inaptidão física foi de 98,5%. As moças apresentaram menor prevalência de inaptidão nos componentes: composição corporal (CC), flexibilidade (F) e resistência cardiorrespiratória (RC) e os rapazes na força/resistência muscular (FRM). Sobre o desempenho escolar, a prevalência de aprovação foi de 86,3%, sendo 89,5% das moças contra 83,1% dos rapazes. A área das ciências da naturezaapresentoua maior prevalência de inaptos,24,5%, contra 12,8% das ciências humanas e 8,8% daslinguagens e códigos.Por fim, não houve associação da CC e da F com o desempenho escolar (p˃0,05). A FRM associou-se com o desempenho escolar somente antes do controle de possíveis fatores de confusão (OR=2,78; IC95%=1,08-7,13). Já a RC associou-se com o desempenho escolar tanto antes do controle de possíveis fatores de confusão (OR=2,15; IC95%=0,98-4,75) como depois do ajuste por sexo e idade (OR=2,39; IC95%=1,05-5,44).Conclusão:observa-se a necessidade de ações que possibilitem a prática extracurricular de exercícios físicos regulares (especialmente os aeróbicos) no ambiente escolar, pois tal prática melhorará a aptidão física e poderá contribuir para o desempenho escolar global.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1546651 - MARCOS BEZERRA DE ALMEIDA
Interno - 2297369 - ROBERTO JERONIMO DOS SANTOS SILVA
Externo ao Programa - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES
Notícia cadastrada em: 11/01/2016 07:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12646-2c874e3307