Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: EDUARDO TELES DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDUARDO TELES DE OLIVEIRA
DATA: 31/07/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Departamento de Educação Física
TÍTULO: DETERMINANTES DA ADERÊNCIA À CORRIDA DE RUA
PALAVRAS-CHAVES: Determinantes; Aderência; Corrida de Rua
PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

A corrida de rua apresenta um crescimento considerável no número de praticantes que escolhem esse esporte como estilo de vida. A aderência é o comprometimento individual com a rotina da atividade física. O objetivo do estudo é identificar os principais determinantes da aderência à corrida de rua em Aracaju e associá-los aos tipos e gêneros dos praticantes. A pesquisa foi do tipo descritiva, baseada em dados da população de corredores das principais provas da cidade. Para isso foi distribuído um questionário aos participantes durante a entrega dos kits nos eventos. As variáveis numéricas foram descritas como média e desvio padrão. Quanto às variáveis categóricas utilizou-se para sumarizá-las as frequências simples e relativas. Utilizou-se o teste de Shapiro-Wilk para avaliar o pressuposto de normalidade. Para o teste de hipóteses relativas às variáveis categóricas utilizou-se o teste do Qui-quadrado de Pearson ou exato de Fisher quando mais adequado. Para comparação entre os dois grupos foi utilizado o teste “t” de Student para dados independentes. Quando a comparação ocorreu entre três grupos, utilizou-se o teste de análise de variância com um fator. O nível de significância adotado foi de p<0,05 e poder de 0,80. Utilizou-se para realizar os cálculos estatísticos o programa SPSS versão 21.0. A amostra foi composta por 496 corredores, com a maioria masculina (79%), média de idade de 39,7±12 anos, casada, nível superior e renda familiar acima de 10 salários mínimos. As características antropométricas dos indivíduos foram: 72,7±12,3kg de massa corporal, 171±1 cm de altura e IMC de 24,7±3,1kg/cm². Prevaleceram no estudo praticantes amadores (73,7%), seguido dos recreacionais (21,8%) e profissionais (4,4%). Para os determinantes pessoais da aderência destacou-se a busca por saúde e qualidade de vida. O determinante socioambiental predominante foi a influência de terceiros, enquanto que para os determinantes de comportamento prevaleceu uso de tênis adequado, de acessórios de corrida e o consumo de suplementos alimentares. As principais características de treinamento observadas foram o tempo de prática de até 3 anos, frequência semanal de 3 treinos, ritmo médio acima dos 5 min/km e volume semanal com até 20 km. Portanto, é possível afirmar que os determinantes analisados têm impacto sobre a aderência à corrida de rua em Aracaju.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1003924 - AFRANIO DE ANDRADE BASTOS
Interno - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES
Interno - 2297369 - ROBERTO JERONIMO DOS SANTOS SILVA
Notícia cadastrada em: 23/07/2015 10:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r12646-2c874e3307