A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: IVANI RODRIGUES GLASS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IVANI RODRIGUES GLASS
DATA: 23/11/2012
HORA: 09:00
LOCAL: Núcleo de Pós-Graduação em Medicina
TÍTULO:

Aspectos clínicos epidemiológicos da doença de Chagas em Umbaúba, região sul do Estado de Sergipe


PALAVRAS-CHAVES:

Doença de Chagas; sorologia para Trypanosoma cruzi; prevalência; estudo transversal. 


PÁGINAS: 41
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Epidemiologia
RESUMO:

A doença de Chagas é uma infecção parasitária causada pelo protozoário Tripanossoma cruzi, que pode ser transmitida aos humanos pelas fezes dos triatomíneos (“barbeiros”) no ato do hematofagismo. No Brasil, atualmente predominam os casos crônicos com aproximadamente dois milhões de indivíduos infectados. Com o objetivo de avaliar os aspectos clínicos e epidemiológicos da doença de Chagas, no distrito de Guararema, município de Umbaúba, Estado de Sergipe, foi realizado um estudo descritivo e transversal envolvendo 147 indivíduos, com idades de 10 a 60 anos. Os aspectos epidemiológicos foram avaliados por questionário e realizado sorologia pela técnica de imunofluorescência indireta e ELISA. Somente os indivíduos soropositivos foram submetidos ao exame clínico, eletrocardiograma (ECG), radiografia do tórax, ecodopplercardiograma, esofagograma e enema opaco. A população estudada residia em área rural com baixo nível sóciocultural. Dezessete indivíduos foram soropositivos, com prevalência de 11,6% IC 95% 6,1 a 16,3; faixa etária de 45,88 anos; 70,6% eram do gênero feminino; 35,3% não tinham conhecimento do inseto vetor; 70,6% tinham o primeiro grau incompleto; a maioria eram lavradores com renda mensal de até um salário mínimo e 66% residiam em casa de alvenaria. As anormalidades ao ECG nos indivíduos chagásicos foram frequentes (58,8%), mostrando maior prevalência de bloqueio do ramo direito isolado ou associado ao bloqueio da divisão ântero-superior esquerda, e distúrbio de condução do ramo esquerdo. Foi encontrado cardiomegalia na radiografia de tórax em 5,9% dos soropositivos; alterações no ecocardiograma em 17,6%; megacólon em 5,9% e nenhum indivíduo apresentou megaesôfago. A prevalência da doença de Chagas no distrito de Guararema foi considerada elevada, assim como as anormalidades eletrocardiográficas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426722 - ANGELA MARIA DA SILVA
Externo à Instituição - DALMO CORREIA FILHO
Interno - 1347234 - KARINA CONCEICAO GOMES MACHADO DE ARAUJO

Notícia cadastrada em: 20/11/2012 10:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a