A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DEBORA MACHADO BARRETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DEBORA MACHADO BARRETO
DATA: 24/07/2012
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 12 da Didática VI
TÍTULO:

Avaliação da associação entre o polimorfismo dos genes Metalo proteinase da matriz-1 e Interleucina-6 e a doença periodontal em uma população de Aracaju-SE.


PALAVRAS-CHAVES:

Doença periodontal; RFLP-PCR; MMP-1; IL-6.


PÁGINAS: 22
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Periodontia
RESUMO:

 A doença periodontal é uma doença inflamatória causada pela interação das bactérias com o sistema imunológico levando a perda das estruturas periodontais. A principal causa da doença são as bactérias, mas os fatores genéticos, como o polimorfismo genético, representam uma causa muito importante porque eles modificam a susceptibilidade da doença. A interleucina 6 (IL-6)  e a metaloproteinase-1 (MMP-1) secretadas pelo sistema imunológico agem no local infectado na tentativa de eliminar a bactéria mas acabam ajudando-a a destruir o tecido gengival, o ligamento e o osso alveolar,  provocando até a perda do dente porque essas substâncias ativadas  induzem a reabsorção óssea alveolar. O objetivo deste trabalho é avaliar a associação do polimorfismo nos genes IL-6 (-174) e MMP-1 (-1607) com a doença periodontal em uma população de Aracaju, visto que muitos estudos realizados sobre polimorfismos genéticos e sua associação com doença periodontal mostram resultados controversos.  Serão analisados 222 pacientes com doença periodontal atendidos na clínica de Periodontia do Departamento de Odontologia da UFS e 124 pacientes que não tenham a doença periodontal (grupo controle). As amostras serão células da mucosa oral coletadas por raspagem da mucosa com uma swab estéril. Em seguida será feita a extração do DNA. Depois com o DNA extraído será feita a PCR utilizando primers específicos para o gene da IL-6(-174) e MMP-1(-1607) para amplificação do DNA. Os polimorfismos genéticos serão investigados pela técnica RFLP (polimorfismo de comprimento dos fragmentos de restrição) utilizando enzimas de restrição XmnI e Hsp92II para MMP-1 e IL-6, respectivamente. Com os resultados dessa pesquisa espera-se fornecer dados que possam contribuir para o entendimento sobre a patogênese desta doença e proporcionar, somados a outros fatores, um avanço no diagnóstico precoce e no tratamento mais efetivo da doença periodontal.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1304479 - MARGARETE APARECIDA MENESES DE ALMEIDA
Presidente - 1314285 - ROSILENE CALAZANS SOARES
Interno - 2228090 - TANIA MARIA DE ANDRADE RODRIGUES
Interno - 1511959 - TATIANA RODRIGUES DE MOURA

Notícia cadastrada em: 16/07/2012 11:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18277-8067e35817