A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIANA TIBÚRCIO SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIANA TIBÚRCIO SANTOS
DATA: 04/11/2022
HORA: 09:00
LOCAL: a definir
TÍTULO: Pesquisa da esporotricose felina em animais de abrigos de Aracaju/SE
PALAVRAS-CHAVES: Epidemiologia; gatos; PCR; Sporothrix spp.
PÁGINAS: 37
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Microbiologia
RESUMO:

A esporotricose é uma micose subcutânea distribuída mundialmente,causada por fungos do complexo Sporothrix spp. e que acomete frequentementehumanos, cães e, principalmente, gatos. O fungo foi isolado pela primeira vez porBenjamin Schenck em 1898, em humanos, e em 1952 foi documentada pela primeiravez em felinos. A via de transmissão para os humanos envolve a contaminação dohospedeiro através da inoculação traumática de matéria vegetal e/ou solo contendopropágulos de Sporothrix spp., ou através de arranhaduras e mordidas de gatosinfectados. Atualmente, o felino atua como o maior disseminador da doença, tantopara outros animais quanto para os seres humanos, devido às característicascomportamentais da espécie. No Brasil, os casos da doença são mais intensos emalgumas regiões, sendo as regiões Sudeste e Sul as mais afetadas com surtos tantoem humanos quanto em gatos, com poucos relatos de casos no Nordeste e nenhumcaso publicado em Sergipe. Esse trabalho tem como objetivo pesquisar os casos deesporotricose felina no estado de Sergipe através da coleta de amostras de gatosdomésticos com e sem lesões sugestivas da doença para identificar a ocorrência deesporotricose por cultivo micológico, além de determinar a espécie de Sporothrixenvolvida nas amostras positivas através da Reação em Cadeia da Polimerase,obtendo dados epidemiológicos da esporotricose felina no Estado.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1526135 - PATRICIA OLIVEIRA MEIRA SANTOS
Presidente - 1703964 - SILVIO SANTANA DOLABELLA
Interno - 3063214 - VICTOR FERNANDO SANTANA LIMA

Notícia cadastrada em: 11/10/2022 10:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18277-8067e35817