A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCELO CERILO DOS SANTOS FILHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCELO CERILO DOS SANTOS FILHO
DATA: 23/02/2022
HORA: 14:00
LOCAL: on line
TÍTULO: Polimorfismo do gene TREM-1 em amostras sanguíneas de pacientes infectados com Plasmodium vivax (Grassi; Feletti, 1890), na Amazônia brasileira.
PALAVRAS-CHAVES: Malária, Plasmodium vivax, Resposta imune, TREM-1, polimorfismo.
PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Genética
SUBÁREA: Genética Molecular e de Microorganismos
RESUMO:

A malária representa um grande problema de saúde pública a nível mundial. A fisiopatologia durante a infecção depende do nível de resposta inflamatória gerada. O Triggering Receptor Expressed on Myeloid Cells 1 (TREM-1) desempenha um papel importante na resposta inflamatória e tem sido associado à gravidade das doenças infecciosas e parasitárias. Por conseguinte, este estudo visou investigar a correlação entre o polimorfismo rs2234237 do gene TREM-1 do hospedeiro na fisiopatologia da malária por Plasmodium vivax em uma área endêmica da Amazônia brasileira. Foram utilizadas amostras de sangue total de 217 pacientes, já existentes no biorepositório da Universidade Federal de Fluminense (UFF), após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Amapá (CAAE 40790120.7.0000.0003). A genotipagem foi realizada por qPCR utilizando placas de 96 poços com um volume final de 15 μL, utilizando o ensaio C__15948162_10 (rs187084) e TaqMan™ Genotyping Master Mix (Thermo Fisher Scientific™). A execução foi feita num sistema Fast Real-Time PCR System 7500 e os resultados foram analisados utilizando o 7500 Software v2.3. As frequências alélicas e genotípicas, o Equilíbrio de Harding Weiberg (HWE) e a correlação entre as características do grupo malárico e controle, foram tabulados no Microsoft Excel® 2016 e analisados pelo teste qui-quadrado e Mann-Whitney, no Software SPSS versão 25.0, utilizando um nível de significância de 5%. Os participantes tinham entre 7 e 74 anos de idade, sendo a maioria adultos, destes 133 estavam infectados por P. vivax e 179 tornou-se o grupo controle. As frequências genotípicas estavam em HWE para ambos grupos (p = 1,0). As frequências genômicas encontradas nos pacientes maláricos para o polimorfismo no gene TREM-1 foram: AA (1,5%), AT (22,6%) e TT (75,9), já no grupo controle AA (2,2%), AT (27,4%), TT (70,4%). Não houve significância estatística quanto a comparação entre os alelos e genótipos (p = 0,53). A correlação entre as características da população com o grupo malárico e controle, foram sigificantes para as concentrações de IL-2, IL-4, IL-5, IL-6, IL-10, TNFα, INFɣ, Densidade óptica do PvMSP119 e Índice de reatividade PvMSP119 (p ≤ 0,05). Quanto ao sexo, idade e concentração de sTREM-1, não houve significância (p ≥ 0,05). Embora não tenham sido encontradas associações entre os genótipos e alelos avaliados e o polimorfismo, este estudo ajuda a elucidar o perfil imunogênico envolvido na resposta imunitária inata da malária.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 728.858.587-53 - RICARDO LUIZ DANTAS MACHADO
Interno - 1516901 - ROSELI LA CORTE DOS SANTOS
Externo à Instituição - LILIAN ROSE PRATT-RICCIO

Notícia cadastrada em: 14/02/2022 19:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18277-8067e35817