A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: TATYANE MARTINS CIRILO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TATYANE MARTINS CIRILO
DATA: 26/11/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Defesa remota
TÍTULO: Avaliação de Peptídeos Altamente Imunogênicos para Diagnóstico Sorológico da Ascaridíase
PALAVRAS-CHAVES: Ascaris lumbricoides; Geohelmintíases; Imunodiagnóstico.
PÁGINAS: 47
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
SUBÁREA: Helmintologia de Parasitos
RESUMO:

O Ascaris lumbricoides é um nematoda pertencente ao grupo dosgeohelmintos. Sua transmissão ocorre via oral-fecal pela ingestão de ovosembrionados encontrados no solo, água ou alimentos contaminados. A ascaridíase éconsiderada uma Doença Tropical Negligenciada que afeta principalmente indivíduospobres e vulneráveis em países subdesenvolvidos, especialmente crianças em idadeescolar e pré-escolar. Essa enfermidade pode causar patologias crônicas emorbidades em seu hospedeiro, levando à morte em casos extremos. Estima-se quemais de 400 mil casos no mundo são reportados anualmente por esta doença, segundoo último Estudo sobre Carga Global de Doenças em 2019. No Brasil, este parasitoapresenta-se de forma cosmopolita, embora apresente maiores prevalências no Nortee Nordeste do país. Segundo o último inquérito nacional realizado entre 2010 a 2015,11.531 (6%) escolares entre 7 a 17 anos estavam positivos para o parasito. Devido seuimpacto na saúde pública, estratégias para o controle dessa doença foram traçadas.No Brasil, uma das principais ações é a realização do tratamento de escolaresrealizado anualmente com albendazol, a qual tem-se observado a diminuição da cargaparasitária nestes indivíduos. Como consequência, métodos parasitológicosconvencionais baseados na visualização de ovos do parasito nas fezes têmapresentado baixa sensibilidade, questionando a real prevalência e comprometendo omonitoramento da eficácia das ações de controle. Técnicas imunológicas, baseadasna interação antígeno-anticorpo, tem sido alvo de estudos promissores, principalmentedevido a seu baixo custo e alta sensibilidade. Entretanto, ainda existe necessidade deantígenos que sejam mais imunogênicos para aplicação no imunodiagnóstico daascaridíase. Portanto, o objetivo deste trabalho será avaliar peptídeos com alto graude imunogenicidade para o imunodiagnóstico da ascaridíase através do ELISA. Paraisto, pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais sintetizaram em basesólida 1160 peptídeos que foram previamente selecionados por bioinformática. Areatividade dos peptídeos foi testada pela técnica de immunoblotting, indicando 27potenciais alvos para o diagnóstico específico da ascaridíase. Esses 27 peptídeosestão em processo de síntese em forma solúvel para implementação no teste deELISA. Um painel sorológico com amostras de indivíduos do Norte e Nordeste foiconfeccionado para a realização dos ensaios de ELISA. Para a caracterização do perfilparasitológico desses indivíduos, os mesmos foram submetidos a examesparasitológicos de fezes e classificados de acordo com a sua positividade. Em Alagoas,foram realizados 119 exames parasitológicos em indivíduos da cidade de Santana doIpanema, onde 36,1% estavam positivos para algum enteroparasito. Em Sergipe, 331exames foram realizados em indivíduos da cidade de Pacatuba, a qual 59,8% estavampositivos para alguma parasitose intestinal. As amostras dos indivíduos da região Norteforam obtidas do banco de soro de estudo anterior realizado entre 2014 e 2015 emOiapoque, sendo 156 positivos para alguma infecção por enteroparasitos e 74negativos. Para posterior avaliação pelo ensaio de ELISA com os novosbiomarcadores, os soros serão agrupados em indivíduos positivos para A. lumbricoides(teste), outros helmintos/protozoários (reação cruzada) e indivíduos negativos(controle).


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CLARA GAZZINELLI GUIMARÃES
Interno - 728.858.587-53 - RICARDO LUIZ DANTAS MACHADO
Presidente - 171.267.248-70 - RICARDO TOSHIO FUJIWARA

Notícia cadastrada em: 05/11/2021 16:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a