A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LAÍS CATARINE DE SÁ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAÍS CATARINE DE SÁ
DATA: 19/11/2021
HORA: 08:30
LOCAL: Defesa remota
TÍTULO: Identificação precoce de soroprevalência contra o SARS-CoV-2 no estado de Sergipe, Nordeste do Brasil
PALAVRAS-CHAVES: COVID-19; Imunodiagnóstico; Imunoglobulinas; Saúde Pública.
PÁGINAS: 32
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
RESUMO:

O SARS-CoV-2 foi identificado pela primeira vez em Wuhan na China, em dezembro de 2019. Em março de 2020 a Organização Mundial da Saúde decretou situação de pandemia da COVID-19, de modo que isolamento e distanciamento social, foram as medidas de controle de base, recomendadas pelos órgãos de saúde. Entretanto, a falta de testagem dificulta a detecção precoce de casos pouco sintomáticos. O método de diagnostico padrão ouro é a detecção do vírus baseado na reação em cadeia da polimerase (PCR). No Brasil, indícios apontam que o vírus já circulava no país antes da notificação do primeiro caso, em fevereiro de 2020. Desta forma o estudo teve por objetivo identificar os pacientes soropositivos para SARS-CoV-2 em amostras arquivadas por laboratório privado em Aracajú/SE no período de fevereiro a abril de 2020, visando a identificação de casos com datas anteriores ao primeiro caso notificado no Brasil e no estado de Sergipe. Foram coletadas e testadas 989 amostras. As análises das amostras foram feitas utilizando os testes de imunocromatografia de fluxo lateral e uma tecnologia de imunofluorescência de detecção de sanduíche de fluxo lateral. Foi realizado analise descritiva, para determinação de frequência, percentual, média, mediana e desvio padrão, foi feito o teste binominal para comparar as proporções da variável sexo, e também para comparar as proporções de testes positivos do estudo com a proporção de casos positivos notificados pela Secretária estadual de Sergipe durante o um mês a partir da primeira notificação oficial. O teste de Kolmogorov-Smirnov foi utilizado para realização do teste de aderência e determinação da distribuição. Das amostras testadas, 16 foram consideradas positivas em ambos os testes, onde 5 apresentavam-se com data anterior ao primeiro caso notificado no país, e 15 com data anterior ao primeiro caso relatado no estado de Sergipe. A distribuição de casos positivos por localidade utilizou-se do critério de renda média familiar por bairro de acordo com Relatório Final do Diagnóstico da Cidade de Aracaju, apenas os bairros categorizados com classes econômicas A e B, que são habitados por populações de alta renda tiveram amostras positivas, os resultados estão de acordo com o início da pandemia, onde os primeiros casos relatados foram de pacientes em retorno de viagens internacionais, ou de outros estados que já estavam com maiores taxas de transmissão. Nossos dados sugerem que o SARS-CoV-2 pode ter circulado no Nordeste do Brasil antes do primeiro caso COVID-19 relatado.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2894237 - LYSANDRO PINTO BORGES
Presidente - 426673 - RICARDO QUEIROZ GURGEL
Interno - 1511959 - TATIANA RODRIGUES DE MOURA

Notícia cadastrada em: 25/10/2021 15:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - dragao3.dragao3 v3.5.16 -r18277-8067e35817