A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: FRANCIELMA SANTOS BITTENCOURT

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCIELMA SANTOS BITTENCOURT
DATA: 26/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Defesa remota
TÍTULO: Receptividade da Área de Conservação Ambiental Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco ao Vírus da Febre Amarela
PALAVRAS-CHAVES: Febre Amarela, Vetores, Arboviroses, Primatas não humanos.
PÁGINAS: 62
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
RESUMO:

O objetivo deste estudo foi avaliar a distribuição de espécies vetoras da febre amarela na Unidade de Conservação (UC) Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco e a possibilidade de circulação dessas espécies entre a área silvestre e a área rural habitada no entorno. Para o estudo foram realizadas coletas de mosquitos imaturos, utilizando ovitrampas, em duas áreas distintas da UC e no entorno, em duas alturas, além da coleta de mosquitos adultos. Da captura de imaturos, foram identificados 1355 espécimes, sendo Aedes albopictus a mais abundante, seguida por Aedes aegypti e Haemagogus leucocelaenus. Aedes aegypti não foi coletada na área de mata, enquanto Ae. albopictus foi amostrada nas três áreas. As principais espécies silvestres Hg. leucocelaenus e Hg. janthynomis não foram coletadas nas armadilhas da área rural. Nas capturas de mosquitos adultos foram coletadas 238 fêmeas apresentando riqueza de 10 espécies. A espécie mais abundante foi Wyeomyia (Phoniomyia) sp., seguida por Wyeomyia sp. e Aedes scapularis. A ocorrência dos vetores silvestres e urbanos da febre amarela revela alta receptividade local à transmissão da doença e o trânsito das espécies entre as áreas, favorece o risco de transferência do vírus de compartimentos animais para humanos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALLAN KARDEC RIBEIRO GALARDO
Externo à Instituição - HELENE MARIKO UENO
Presidente - 1516901 - ROSELI LA CORTE DOS SANTOS

Notícia cadastrada em: 05/02/2021 16:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a