A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: AMANDA FRANCIELLE SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA FRANCIELLE SANTOS
DATA: 30/06/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Defesa Remota
TÍTULO: Práticas Integrativas e Complementares para o Alívio da Dor Oriunda da Hanseníase.
PALAVRAS-CHAVES: Hanseníase; Dor; Práticas Complementares.
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
RESUMO:

A hanseníase é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium leprae, um parasito intracelular com tropismo por macrófagos cutâneos e células de Schwann do sistema nervoso periférico. É uma doença altamente infecciosa com baixa patogenicidade. Sua principal rota de transmissão é via aérea; para o contágio é necessário contato com pacientes infectados que não estejam em tratamento. A presença de dor relacionada à hanseníase é frequente e apesar de práticas integrativas e complementares mostrarem-se úteis para o alívio de dor, são escassas as pesquisas acerca do tema. O estudo teve como objetivo avaliar a utilização de práticas integrativas e complementares por indivíduos com dor oriunda da hanseníase. Estudo descritivo transversal com abordagem quantitativa, realizada no Setor de Hanseníase do Hospital Universitário de Sergipe e no Centro de Especialidades Médicas de Aracaju, de fevereiro a junho de 2019. A amostra foi constituída por 170 indivíduos com dor devido à hanseníase. Os participantes foram abordados na sala de espera e entrevistados sobre aspectos sociodemográficos, recursos utilizados para o alívio da dor, além dos fatores que dificultam a adesão às práticas. Para a avaliação da intensidade de dor, foi utilizada a escala de descritores verbais de dor e, para dor neuropática, o questionário Douler Neuropathique en 4 questions. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e através dos testes Qui-Quadrado ou Exato de Fischer. A amostra foi composta por (95; 55,9%) indivíduos do sexo masculino; a maioria era parda (91; 53,5%) e com ensino fundamental (85; 50,0%). A dor neuropática (119; 70,0%) foi a mais frequente; dor intensa (85; 50,0%) ou moderada (62; 36,5%). (86; 50,6%) afirmaram serem adeptos a práticas integrativas e complementares. As principais foram: dieta restrita (50; 29,4%), exercício físico (32; 18,8%), massagem (31; 18,2%), compressa fria (18; 10,6%) e compressa quente (6; 3,5%). De forma abrangente, os fatores que interferiram na adesão às práticas foram: carência de informação (65; 38,2%), motivos financeiros (36; 21,2%), aspectos subjetivos (34; 20,0%), problema de infraestrutura do serviço (29; 17,1%) e disposição física/saúde (16; 9,4%). Mulheres (45; 60,0%; p<0,0427), mostraram maior adesão às práticas complementares, assim como pacientes com a forma clínica do tipo dimorfa (23; 74,2%; p<0,0014). Os que alegavam sentir queimação na pele (70; 55,5%; p<0,0437) e os que tinham acompanhamento com fisioterapeuta (11; 84,6%) p<0,0178). Diversas e distintas práticas integrativas e complementares estão sendo utilizadas por indivíduos com dor oriunda da hanseníase, porém fatores sociodemográficos, clínicos e assistências podem influenciar na adesão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1039375 - VERA LUCIA CORREIA FEITOSA
Interno - 1888521 - JOSE RODRIGO SANTOS SILVA
Externo à Instituição - FRANCISCO PRADO REIS

Notícia cadastrada em: 06/06/2020 11:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18277-8067e35817