A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: VLADIMIR ANTONIO DANTAS MELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VLADIMIR ANTONIO DANTAS MELO
DATA: 27/02/2018
HORA: 10:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL CONTRA A INFECÇÃO PELO ZIKA VÍRUS POR GESTANTES
PALAVRAS-CHAVES: zika, microcefalia, Aedes aegypti, repelentes
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
SUBÁREA: Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
RESUMO:

O surgimento do Zika vírus foi acompanhado de consequências trágicas, especialmente para as gestantes, devido a sua associação com o nascimento de recém-nascidos com microcefalia. A inexistência de vacina ou tratamento especifico acarretaram ações dos órgãos públicos para a implantação de medidas preventivas para o controle da infecção pelo Zika vírus. O propósito deste trabalho foi avaliar se as gestantes adotaram medidas de proteção individual recomendadas pelo Ministério da Saúde. Para a coleta dos dados foi realizada uma entrevista individualizada com 177 gestantes cadastradas pelo SUS, através de um formulário semiestruturado, durante a realização do Pré-natal. O uso de repelentes foi relatado por 57% das gestantes, a mudança na vestimenta em 44%, o uso de mosquiteiros 47% e telas de proteção 7%. Tanto a mídia, como a orientação dos profissionais de saúde contribuíram para melhor entendimento da patologia e adoção dos cuidados, entre eles, o uso de repelentes. Três fatores contribuíram para a adesão às medidas preventivas por parte das gestantes: A orientação profissional e/ou midiática, a escolaridade e a visualização de um bebê com microcefalia. A baixa situação socioeconômica das gestantes em vulnerabilidade social foi o principal entrave na adesão as medidas de proteção pessoal.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1888521 - JOSE RODRIGO SANTOS SILVA
Externo ao Programa - 1082614 - RENATA JARDIM
Presidente - 1516901 - ROSELI LA CORTE DOS SANTOS

Notícia cadastrada em: 10/02/2018 15:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18277-8067e35817