A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GERLANE DOS SANTOS BARROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GERLANE DOS SANTOS BARROS
DATA: 21/08/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Departamento de Farmácia
TÍTULO: Análise transcriptômica comparativa da infecção por papilomavírus bovino
PALAVRAS-CHAVES: Papilomavírus bovino; Expressão gênica diferencial; RNA-seq; Interação parasito-hospedeiro.
PÁGINAS: 15
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Genética
SUBÁREA: Genética Molecular e de Microorganismos
RESUMO:

Papilomavírus bovino (BPV) é reconhecido como um agente causador de tumores benignos e malignos em gado. A doença causa lesões cutâneas e mucosas podendo ser minimizadas ou levar ao surgimento de tumores benignos e malignos. Ela ocorre no Brasil e em vários outros países, acomete principalmente animais jovens, mas bovinos de todas as idades podem ser afetados. Além da aparência desagradável do animal acometido pela papilomatose cutânea, o problema pode causar prejuízos incalculáveis aos diferentes criatórios, principalmente, no que diz respeito à diminuição da produtividade. Há ainda a desvalorização do couro do animal, desenvolvimento retardado, cegueira, depreciação do valor do bovino em função da dificuldade em comercializá-lo. A doença, ainda, pode provocar o surgimento de mastite e dificuldades na ordenha, quando a verruga encontra-se no úbere ou teta da vaca. As verrugas sofrem constantes sangramentos além de servirem de porta de entrada para infecções secundárias e em casos extremos esta enfermidade pode levar a morte do animal. Sabendo que o Brasil é um dos grandes produtores de carne e leite no mundo é de estrema importância o desenvolvimento desse trabalho já que, com o conhecimento de que alguns tipos de BPV causam lesões malignas como o tipo 1, 2 e 4 e que outros tipos provocam lesões benignas, este projeto visa entender quais os possíveis mecanismos moleculares que estão por trás dos processos patológicos associados com a papilomatose bovina através da identificação de genes relacionados com o desenvolvimento das lesões. Para isso, foram coletadas amostras sem lesão (controle) e com lesões cutâneas papilomatosas em propriedades localizadas na região do semiárido do estado de Sergipe. Os RNAs totais foram extraídos para análise da expressão gênica. O sequenciamento foi realizado na plataforma illumina e para tal construída uma biblioteca de cDNA. Ferramentas computacionais foram adaptadas para a análise das sequências produzidas. A qualidade do sequenciamento foi avaliada através dos arquivos FASTQ. As sequências foram montadas e alinhadas com genomas de referências para a identificação dos genes. A expressão de genes diferencialmente expressos foi avaliada entre as amostras saudáveis e com lesões. Com isto, foi possível identificar genes regulados pelo vírus durante sua infecção, que podem servir de alvo para futuras estratégias de tratamento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2026761 - MARCUS VINICIUS DE ARAGAO BATISTA
Interno - 00.000.000/0000-00 - SONA ARUN JAIN
Externo ao Programa - 2229398 - ANA PAULA DEL VESCO

Notícia cadastrada em: 03/08/2017 18:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a