A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DAMIÃO DA CONCEIÇÃO ARAÚJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DAMIÃO DA CONCEIÇÃO ARAÚJO
DATA: 27/07/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório da Faculdade de Farmácia
TÍTULO: Avaliação dos aspectos entomo-epidemiológicos da dengue, zika e chikungunya no munícipio de Laranjeiras, Sergipe, Brasil
PALAVRAS-CHAVES: Arboviroses; Aedes aegypti; Transmissão vertical; Controle de vetores; Geoprocessamento em saúde.
PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
SUBÁREA: Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
RESUMO:

Os arbovírus constituem de um amplo grupo de doenças virais transmitidas por artrópodes. Atualmente, a dengue, zika e chikungunya impactaram significativamente no cenário epidemiológico mundial. No Brasil, o período de 2014 a 2016, foi marcado por epidemias de dengue e da entrada e circulação dos vírus do zika e chikungunya. Essas doenças compartilham o mesmo vetor: o mosquito Ae. aegypti, o que aponta a necessidade da intensificação do controle vetorial. A co-circulação dos vírus aumenta o risco de gravidade das doenças, sobretudo, para as populações vulneráveis como gestantes, idosos e crianças. O objetivo deste estudo é avaliar o nível de infestação, a distribuição espaço-temporal, a infectividade e transmissão vertical do vírus do Dengue, Zika e Chikungunya em populações de mosquitos Ae. aegypti (Diptera: Culicidae). Trata-se de um estudo observacional do tipo transversal, baseado em um levantamento domiciliar repetido, realizado quadrimestralmente no período de maio de 2016 a maio de 2017 no município de Laranjeiras, Sergipe. O levantamento rápido do índice de infestação por Ae. aegypti (LIRAa), proposto pelo Ministério da Saúde, foi utilizado como ferramenta para condução da pesquisa. Os quarteirões foram sorteados por programa computadorizado pela Secretária Municipal de Saúde. Os imóveis foram visitados de forma aleatória pelos pesquisadores e os agentes de endemias para a busca de focos larvários. Os imaturos encontrados foram coletados em recipientes para serem criados e analisados no Laboratório para identificação e sexagem da espécie. Os mosquitos Ae. aegypiti foram armazenados em refrigeração a -80º para posterior verificação da infectividade e transmissão vertical dos vírus do dengue, zika e chikungunya com o uso da técnica de Reação em cadeia de Polimerase Convencional. Os indicadores climáticos foram coletados pela plataforma de dados secundários da Instituto Nacional de Meteorologia. Para a construção dos mapas georreferenciados, foi utilizado o método absoluto com posicionamento instantâneo de um ponto, com o Sistema de Posicionamento Global (GPS) para localização espacial dos imóveis com foco positivo para Ae. aegypti. Os dados foram transferidos para o programa TerraView 4.2.0 e analisados com a estatística de interpolação de Kernel para identificação de áreas críticas. O nível de infestação esteve acima do recomendado pelo Ministério da Saúde (>4%) em todos os levantamentos entomológicos. Houve predominância do mosquito Ae. aegypti em recipiente de armazenamento de água do tipo lavandeiras e tonel. A associação dos indicadores climáticos com o nível de infestação foi significativa, o que pode ter influenciado na infestação pelo vetor em decorrência da sazonalidade. A distribuição espacial dos focos demonstrou heterogeneidade, formando áreas críticas no munícipio.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - LETICIA SILVA MARTEIS
Presidente - 426673 - RICARDO QUEIROZ GURGEL
Externo à Instituição - VÍCTOR SANTANA SANTOS

Notícia cadastrada em: 05/07/2017 14:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a