A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: JANINE BELTRAO ARAUJO MENDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JANINE BELTRAO ARAUJO MENDES
DATA: 27/05/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Farmácia
TÍTULO: ANÁLISE HISTOQUÍMICA E MORFOMÉTRICA DE COMPONENTES FIBROSOS DA MATRIZ EXTRACELULAR DE BIÓPSIA DE PELE DE INDIVÍDUOS COM HANSENÍASE NO ESTADO DE SERGIPE.
PALAVRAS-CHAVES: Hanseníase; Histoquímica; Colágeno; Matriz Extracelular; Histopatologia.
PÁGINAS: 72
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Saúde Pública
RESUMO:

A hanseníase ainda se constitui em um relevante problema de saúde coletiva, em vista de sua prevalência, da morbidade e mortalidade determinadas por suas complicações e do seu enorme impacto social e econômico. É uma doença crônica, infecciosa com período de incubação prolongado, causada pelo Mycobacterium leprae, parasita intracitoplasmático obrigatório, que afeta nervos periféricos e a pele. Conhecer o padrão histológico da lesão é de extrema importância para a base do conhecimento, caracterização e tratamento adequado da doença.A presente pesquisa teve como objetivo estudar a morfologia e a morfometria das fibras colágenas da matriz extracelular de biópsia de indivíduos com hanseníase dos polos tuberculóide e virchowiano. Para tanto foi realizada uma pesquisa de caráter experimental e descritivo. Foram selecionados 20 blocos de parafina, biópsias de pacientes com diagnóstico de hanseníase. A partir destes blocos foram realizados no micrótomo cortes histológicos de forma seriada de 5 µm de espessura, os quais foram submetidos às colorações: hematoxilina-eosina e picrosírius -hematoxilina.As análises foram realizadas através de imagens capturadas por câmera de vídeo acoplada a um microscópio de luz da marca Olympus, com um aumento de 100X. A partir das imagens obtidas das lâminas coradas com picrosírius- hematoxilina, foi realizada a análise morfométrica das fibras colágenas através do programa computacional ImageJ®.As informações obtidas foram codificadas e digitadas em um banco de dados para tratamento estatístico.Foram observadas diferenças significativas no padrão de infiltrado inflamatório, na distribuição das fibras colágenas e densidade colagênica entre as formas polares da hanseníase.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1039375 - VERA LUCIA CORREIA FEITOSA
Interno - 1347234 - KARINA CONCEICAO GOMES MACHADO DE ARAUJO
Externo à Instituição - FRANCISCO PRADO REIS

Notícia cadastrada em: 19/05/2015 13:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18277-8067e35817