A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: JUREMA CRISTINA MACHADO DE MENEZES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JUREMA CRISTINA MACHADO DE MENEZES
DATA: 28/05/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Mini-Auditório do CCET
TÍTULO: ANÁLISE ESPACIAL DA HANSENÍASE NA REGIÃO METROPOLITANA DE ARACAJU, SERGIPE, BRASIL
PALAVRAS-CHAVES: Hanseníase, Epidemiologia, Análise Espacial.
PÁGINAS: 96
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Epidemiologia
RESUMO:

A hanseníase é uma doença infectocontagiosa crônica, causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, que é transmitido de pessoa a pessoa pelo contato contínuo com doentes contagiantes sem tratamento. No Brasil, devido a sua endemicidade constitui em um importante problema de saúde pública. Foi realizado um estudo retrospectivo, longitudinal, baseado em dados secundários do Sistema de Informação de Agravos Notificáveis (SINAN) com o objetivo de realizar análise espacial, análise temporal e descrever o perfil epidemiológico da hanseníase na Região Metropolitana de Aracaju, Sergipe, Brasil, no período de 2001 a 2013. As informações referentes aos pacientes foram coletadas no banco de dados do SINAN disponibilizadas pela Secretaria Estadual de Saúde de Sergipe. As variáveis de interesse pesquisadas foram: município de residência, número de casos diagnosticados por ano, idade, escolaridade, raça, classificação operacional, forma clínica, grau de incapacidade, forma de ingresso no sistema de notificação. O mapa da densidade de Kernel evidencia que as áreas mais quentes estão concentradas no centro de Aracaju, e que vai se difundindo pelos outros municípios da Região Metropolitana de Aracaju. Esses resultados evidenciam as regiões onde o risco de infecção pelo bacilo Mycobacterium leprae pode ocorrer, demonstrando que a transmissão da hanseníase está ocorrendo na área em estudo, gerando novos casos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1039375 - VERA LUCIA CORREIA FEITOSA
Interno - 1347234 - KARINA CONCEICAO GOMES MACHADO DE ARAUJO
Externo ao Programa - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES

Notícia cadastrada em: 19/05/2015 13:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18277-8067e35817