A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JONHNATAS SOUZA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JONHNATAS SOUZA DA SILVA
DATA: 06/08/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Educação
TÍTULO: Monitoramento dos casos humanos e focos de transmissão da esquistossomose mansônica em área endêmica no município da Barra dos Coqueiros, Sergipe,Brasil
PALAVRAS-CHAVES: esquistossomose mansônica; análise espacial; Schistosoma mansoni
PÁGINAS: 43
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Epidemiologia
RESUMO:

A esquistossomose mansônica é uma doença parasitária grave, de veiculação hídrica e evolução crônica, cujo agente etiológico é o Schistosoma mansoni. Os casos de infecção aguda de esquistossomose que vêm ocorrendo em localidades do município da Barra dos Coqueiros, litoral de Sergipe, são decorrentes de exposições acidentais provocadas por vários distúrbios ambientais, ocupação irregular dos espaços e crescimento imobiliário. A ocupação populacional desordenada criou as condições ambientais favoráveis para o surgimento de inúmeros criadouros dos moluscos vetores em locais propícios para a infecção humana. O cenário epidemiológico para esquistossomose na Barra dos Coqueiros evidencia o alto risco de ocorrência da doença em algumas localidades. O presente estudo pretende monitorar os casos humanos e os focos de transmissão de esquistossomose mansônica na comunidade “Invasão do Canal do Guaxinim”, município da Barra dos Coqueiros, Estado de Sergipe, visando à construção de cenários representativos de áreas potenciais para a ocorrência da doença. Objetiva-se também identificar a prevalência e a intensidade da infecção da esquistossomose, comparar a prevalência antes e após tratamento farmacológico como também descrever e analisar o padrão espacial da ocorrência dos casos e dos focos de transmissão de esquistossomose através da construção de mapas de risco com dados georreferenciados. Trata-se de um estudo epidemiológico do tipo ecológico misto a partir de dados primários e secundários resultantes de inquéritosmalacológicos e coproscópicos realizados entre os meses abril de 2013 e maio de 2014. A pesquisa será realizada em 04 momentos: a) levantamento de dados secundários do programa de controle de esquistossomose (PCE); b) inquérito coproscópico amostral simples; c) inquérito malacológico; c) estudo comparativo da evolução espaço-temporal do perfil epidemiológico antes e após tratamento farmacológico. Na análise dos dados descritivos foram utilizados os programas Microsoft Excel 2007 e BioEstat (versão 5.0). A análise espacial da distribuição da infecção na localidade estudadaserá realizada através dos programas GPS TrackMaker eTerraView 4.2.0 utilizando o estimador de intensidade Kernel.A análise estatística será realizada através dos Teste Qui-Quadrado e Teste G. Este estudo poderá oferecer informações aos serviços de saúde local para planejamento de ações e controle da endemia, compreensão da ocorrência e da distribuição espacial da esquistossomose e promoção de mudanças comportamentais nos residentes em áreas com exposição ao risco de contrair a esquistossomose.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CLENIO BEZERRA DE MELO
Presidente - 1347234 - KARINA CONCEICAO GOMES MACHADO DE ARAUJO
Interno - 1897681 - LUCIANE MORENO STORTI DE MELO
Externo ao Programa - 1787754 - LUCIENE BARBOSA

Notícia cadastrada em: 05/08/2014 11:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - dragao2.dragao2 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a