A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: DEBORA MACHADO BARRETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DEBORA MACHADO BARRETO
DATA: 22/04/2013
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do PRODEMA - Universidade Federal de Sergipe
TÍTULO:

Avaliação da associação entre o polimorfismo dos genes Metaloproteinase da matriz-1 e Interleucina-6 e a Periodontite Crônica em pacientes do Hospital Universitário de Aracaju-SE.


PALAVRAS-CHAVES:

Periodontite crônica; PCR-RFLP; MMP-1; IL-6.


PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Periodontia
RESUMO:

A periodontite é uma doença infecciosa e inflamatória de origem bacteriana que resulta na destruição progressiva do periodonto (WOLF & LAMSTER, 2011). Fatores ambientais, como o cigarro e o estresse estão envolvidos na sua patogênese, assim como fatores genéticos também têm sido associados à etiologia da periodontite (LAINE, LOOS & CRIELAARD, 2010). A interleucina 6 (IL-6)  e a metaloproteinase da matrix-1 (MMP-1) são secretadas pelo sistema imunológico e agem no local infectado na tentativa de eliminar a bactéria mas acabam ajudando-a a destruir o periodonto, podendo provocar a perda do dente porque essas substâncias ativadas induzem a reabsorção óssea. O objetivo deste trabalho foi avaliar a associação de polimorfismos na região promotora dos genes IL-6 (-174) e MMP-1 (-1607) com a periodontite crônica em uma população de Aracaju.  Foram avaliados 64 pacientes com periodontite, atendidos na clínica de Periodontia do Departamento de Odontologia da UFS e 25 pacientes que não tinham a doença periodontal (grupo controle). As células da mucosa oral foram coletadas por raspagem da mucosa com um swab estéril. Em seguida foi realizada a extração do DNA de cada uma das amostras coletadas. O DNA extraído foi submetido à PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) utilizando primers específicos para o gene da IL-6 (-174) e MMP-1(-1607). Os polimorfismos genéticos foram investigados pela técnica RFLP (Polimorfismo de comprimento dos fragmentos de restrição) utilizando enzimas de restrição XmnI e Hsp92II para MMP-1 e IL-6, respectivamente. Os resultados foram submetidos à análise estatística pelo programa SPSS utilizando o teste qui-quadrado com nível de significância de 5%. Não foi encontrada nenhuma diferença estatística significativa entre os pacientes com periodontite crônica e pacientes do grupo controle nem para os genótipos (p=0,734), nem para os alelos (p=0,763), com relação ao polimorfismo da IL-6 (-174). Quanto ao polimorfismo do gene da MMP-1 (-1607) também não foi encontrada nenhuma diferença estatística significativa na distribuição do genótipo (p=0,607) e dos alelos (p=0,237) entre indivíduos com periodontite crônica e controle. Também não foi observada diferença significativa dos polimorfismos estudados entre os grupos de fumantes e não fumantes com periodontite crônica e sem a doença, bem como entre os grupos de pacientes com periodontite com e sem as doenças sistêmicas específicas estudadas. O polimorfismo dos genes estudados não exibiu associação com a susceptibilidade à periodontite crônica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1314285 - ROSILENE CALAZANS SOARES
Interno - 2228090 - TANIA MARIA DE ANDRADE RODRIGUES
Externo ao Programa - 1304479 - MARGARETE APARECIDA MENESES DE ALMEIDA

Notícia cadastrada em: 08/04/2013 15:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - dragao3.dragao3 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a