A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: MICHELI LUIZE BARBOSA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MICHELI LUIZE BARBOSA SANTOS
DATA: 31/01/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório da Ciência da Saúde- Hospital Universitário
TÍTULO:

Caracterização de isolados de Leishmania chagasi naturalmente resistentes ao antimonial. Sergipe


PALAVRAS-CHAVES:

L.(L.) chagasi, resistência ao antimonial, resistência ao óxido nítrico


PÁGINAS: 37
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Imunologia
SUBÁREA: Imunogenética
RESUMO:

A Leishmaniose Visceral (LV) é uma doença parasitária, no Brasil causada pela Leishmania chagasi, com grande impacto na saúde pública, podendo levar a morte quando não tratada. Antimoniais Pentavalentes, como o Glucantime® são os medicamentos de 1ª escolha para o tratamento da LV. Entretanto, falhas no tratamento tem sido reportadas e são associadas a fatores farmacocinéticos e/ou resposta imune. O objetivo desse trabalho foi avaliar in vitro a susceptibilidade a drogas e mecanismos microbicidas de isolados de pacientes refratários ao tratamento com antimônio. Quatro isolados de L. chagasi de pacientes refratários ao tratamento e dois isolados de pacientes responsivos ao tratamento com antimônio foram utilizados neste estudo. A susceptibilidade in vitro ao óxido nítrico (NO) foi avaliada pela exposição dos promastigotas a diferentes concentrações de NaNO2 e a viabilidade foi determinada através do método de alamar blue™. Os isolados de pacientes refratários foram considerados resistentes ao NO apresentando percentuais de 81% de viabilidade a concentrações de 8mM de NaNO2, enquanto que os isolados de pacientes responsivos foram considerados susceptíveis ao NO com uma viabilidade de 50%, p<0.005. Promastigotas foram submetidas a concentrações crescentes de antimónio trivalente (SbIII) e a viabilidade foi determinada através da contagem de células, sendo calculada a concentração inibitória de 50% (IC50) do SbIII.  Foi observada uma elevada IC50 nos isolados de pacientes refratários comparada com a IC50 de isolados de pacientes responsivos, 741+32 μM  e 381+100μM, p<0.01, respectivamente. Promastigotas foram expostas a concentrações de anfotericina lipossomal b (L-Amb) e a viabilidade foi determinada pelo método colorimétrico alamar Blue™, observou-se em isolados de pacientes refratários um elevado IC50 comparado com isolados de pacientes responsivos. Para avaliar a susceptibilidade dos isolados  ao SbV e sua capacidade infectiva, macrófagos foram infectados com isolados de pacientes refratários, na presença de LPS/IFN-γ ou SbV, por 24, 48 e 72 horas, sendo avaliada a carga parasitaria, pela contagem, e a produçao de NO, pela Reação de Griess. Foi observada uma maior porcentagem de macrofagos infectados e um maior número de amastigotas na infecção por isolados de pacientes refratários, independentemente de estímulos/tratamento e em todos os tempos após a infecção, (p < 0,05). Embora isolados de pacientes refratários produziram mais nitrito do que os isolados responsivos ao tratamento, a taxa de nitrito/amastigotas foi seis vezes inferior nos macrófagos infectados por isolados de pacientes refractários. Estes dados sugerem que, em isolados de pacientes refratários existe resistência cruzada ao SbIII, SbV NO, L-Amb e, também, estes parasitas foram capazes de modular os mecanismos microbicidas dos  macrófagos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1511959 - TATIANA RODRIGUES DE MOURA
Interno - 285906 - ROQUE PACHECO DE ALMEIDA
Externo ao Programa - 1698895 - SHIRLEI OCTACILIO DA SILVA

Notícia cadastrada em: 24/01/2013 10:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a