Notícias

Banca de DEFESA: MAIARA SIMÕES CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAIARA SIMÕES CARVALHO
DATA: 08/10/2019
HORA: 09:00
LOCAL: A DEFINIR
TÍTULO: Participação de receptores serotoninérgicos e noradrenérgicos espinais no efeito antinociceptivo da corrente interferencial em modelo animal de inflamação articular.
PALAVRAS-CHAVES: eletroterapia; corrente interferencial; nocicepção; receptores serotoninérgicos;receptores adrenérgicos.
PÁGINAS: 76
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

Introdução: A corrente interferencial (CI) é uma modalidade eletroterapêutica bastanteutilizada para fins analgésicos, contudo, poucos estudos buscaram avaliar seus mecanismos deação para promoção do efeito antinociceptivo. O objetivo deste estudo foi investigar aparticipação de receptores serotoninérgicos e noradrenérgicos espinais no efeito antinociceptivoda corrente interferencial no modelo animal de inflamação articular em ratos Wistar. Materiale método: Foram incluídos neste estudo 54 ratos Wistar machos distribuídos nos grupos CI +salina, CI + DMSO 20%, CI inativa + salina, CI inativa + DMSO 20%, CI + metisergida, CI +tropanil diclorobenzoato, CI + ioimbina, cloridrato de serotonina e cloridrato de clonidina. Nomomento basal, foram realizados testes comportamentais para sensibilidade e desempenhomotor seguido de indução de inflamação articular por injeção de solução de carragenina 3% ecaolina 3% no joelho esquerdo dos animais. Após 24 h, o comportamento foi reavaliado seguidode tratamento com a corrente, antecedido ou não de bloqueio farmacológico. O bloqueiofarmacológico foi realizado por meio de injeção intratecal, aplicada antes do tratamento com acorrente. Uma hora após o tratamento com a CI, os testes comportamentais foram repetidos. Osvalores de p < 0,05 foram considerados significativos. Resultados: Houve diminuiçãosignificativa do limiar mecânico cutâneo da pata esquerda 24 h após a indução da inflamaçãoem todos os grupos (p < 0,0001). Os grupos tratados com corrente interferencial que receberamveículos (salina ou DMSO 20%) aumentaram significativamente o limiar mecânico cutâneo dapata em comparação ao momento pré-tratamento (p ≤ 0,001). Ambos com tamanho de efeitomuito grande de acordo com o d de Cohen (d= 1,95 e d= 1,83, respectivamente). Houvebloqueio do efeito da CI nos grupos que receberam, previamente ao tratamento com a corrente,a metisergida (antagonista não seletivo de receptores 5-HT1 e 5-HT2) e tropanil diclorobenzoato(antagonista de receptores 5-HT3). Nesses dois grupos, não houve diferença estatisticamentesignificante no limiar mecânico cutâneo da pata esquerda, quando comparados os momentospré e pós-tratamento. Além disso, no pós-tratamento, os grupos pré-tratados com metisergidaou tropanil diclorobenzoato não aumentaram o limiar mecânico cutâneo da pata esquerda,diferente dos grupos veículos. Os animais que receberam ioimbina (antagonista α2-adrenérgico)aumentaram o limiar mecânico cutâneo da pata inflamada quando comparados os momentospré e pós-tratamento, mostrando que esse bloqueio farmacológico não impediu o efeito da CI.A injeção intratecal de agonistas de receptores serotoninérgicos e α2-adrenérgicos (cloridratode serotonina e clonidina) aumentou significativamente o limiar mecânico cutâneo da pataesquerda (p ≤ 0,004). A distância percorrida pelos animais reduziu significativamente (p ≤0,0207) após a indução da inflamação, contudo, a administração dos fármacos e/ou tratamentocom a CI não exerceu influencia na atividade motora. Conclusão: Esse estudo mostra parte domecanismo de ação da CI em intensidade motora para promoção de efeito antinociceptivo. Talefeito é mediado por ativação espinal de receptores 5-HT1, 5-HT2 e 5-HT3, mas não dereceptores α2-adrenérgicos. Esses resultados permitem aos profissionais justificar a indicaçãoclínica desse recurso eletroterapêutico, adequando seu uso às particularidades fisiopatológicasde cada indivíduo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1656787 - JOSIMARI MELO DE SANTANA
Externo à Instituição - RICHARD ELOIN LIEBANO
Externo ao Programa - 2865016 - SIMONE DE SOUZA NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 23/09/2019 10:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r10803-399c5c35c