Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIELY MESSIAS COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANIELY MESSIAS COSTA
DATA: 19/06/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Miniauditório do CCBS, Campus de São Cristóvão
TÍTULO: EFEITO ANABÓLICO E ANTI-CATABÓLICO DA OCITOCINA NO METABOLISMO DE PROTEÍNAS EM MÚSCULO ESQUELÉTICO DE RATAS.
PALAVRAS-CHAVES: Músculo esquelético, atrofia muscular, ocitocina.
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

A ocitocina (OT) é um nonapeptídeo sintetizado nos núcleos paraventricular esupraóptico do hipotálamo. Atualmente, sabe-se que a OT exerce um amploespetro de efeitos centrais e periféricos, dentre os quais, atua na regulação dometabolismo energético, aumentando a secreção de insulina, principal hormônioanabólico e anti-catabólico no metabolismo de proteínas. A demonstração deque o músculo esquelético possui receptores para este hormônio e que a mesmaestimula a captação de glicose pelo tecido sugere uma possível atuação diretana função metabólica. Todavia, os mecanismos envolvidos na atuação desteneuropeptídeo sobre o músculo esquelético permanecem obscuros. Destaforma, o objetivo principal do trabalho foi avaliar os efeitos da estimulaçãoocitocinérgica na regulação do metabolismo proteico em músculo esquelético.Para isso músculos soleus de ratas wistar foram incubados com WAY 267464,agonista não peptídico dos receptores de OT, e a proteólise total e as atividadesdos sistemas proteolíticos: Ca2+-dependente, lisossomal e dependente deubiquitina-proteassoma (UPS) foram estimadas. A velocidade de sínteseproteica também foi mensurada em músculos soleus obtidos de ratas tratadascom o aminoácido puromicina e utilizados para quantificar a sua incorporaçãoem proteínas recém-sintetizadas através da técnica de western blotting. Duranteas análises, foi evidenciado que a ativação in vitro dos seus receptores atenuou a proteólise total, e a atividade proteolítica do sistema lisossomal e Ub-proteassoma, sem alterar o sistema Ca2+ - dependente. Além disso, a substânciaproduziu efeito anti-catabólico em músculos desnervados, uma vez que reduziuo conteúdo proteico das E3 ligases. Esse efeito não foi observado em músculosinervados quando comparado ao controle. Em contrapartida, a estimulaçãoocitocinérgica em músculos inervados estimulou uma das principais vias deinibição da degradação proteica, a via AKT/FoxO. Nos estudos in vivo ficouevidente que o tratamento com OT regulou, positivamente, as concentraçõesplasmáticas de glicose. Alterações na massa corporal, ingestão alimentar,ingestão hídrica e diurese não foram observadas. Notadamente, a ativação dosreceptores em músculos soleus resultou em atividade hipertrófica, efeitoacompanhado por aumento na síntese de proteínas e ativação da via desinalização downstream da AKT. Já em músculos EDL, o tratamento nãoproduziu nenhum efeito significativo. Em conjunto, os dados obtidos sugerem que a estimulação ocitocinérgica produz efeito anabólico (in vivo) e anti-catabólico (in vitro) no metabolismo de proteínas em músculo tipicamente
oxidativo (soleus) de ratas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1763997 - JOSE RONALDO DOS SANTOS
Presidente - 1694364 - SANDRA LAUTON SANTOS
Externo à Instituição - THALLITA KELLY RABELO
Notícia cadastrada em: 05/06/2019 08:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r10803-399c5c35c