Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RANGEL RODRIGUES BOMFIM

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RANGEL RODRIGUES BOMFIM
DATA: 18/05/2018
HORA: 14:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: Efeitos anti-inflamatório e antinociceptivo do óleo das sementes de Annona muricata L
PALAVRAS-CHAVES: Annona muricata L., semente, óleo, Inflamação, Nocicepção.
PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

A Annona muricata L. (graviola), encontra-se amplamente distribuída nas regiões norte e nordeste brasileiros, na medicina popular o uso de suas folhas serve para tratar diversas condições patológicas. São escassos os trabalhos que avaliam as propriedades farmacológicas de suas sementes. Dessa forma, esse trabalho projeto teve por objetivo avaliar as propriedades anti-inflamatória e antinociceptiva do óleo fixo extraído das sementes dessa planta. A caracterização do óleo da semente de graviola (OSG) foi realizada em CG/MS e o potencial citotóxico, in vitro, em linhagem de fibroblastos. Para avaliação da atividade anti-inflamatória tópica e avaliação da atividade antinociceptiva foram utilizados camundongos swiss (25-30 g). Na avaliação das atividades anti-inflamatória tópica os animais foram tratados com diferentes agentes flogísticos e com doses do OSG (0,3, 1,0 ou 3,0 mg/orelha) ou veículo ou com droga usada como controle positivo; para avaliação dos efeitos antinociceptivo e depressor do SNC os animais foram previamente tradados (1h, antes) com OSG (100, 200 ou 400 mg/kg; v.o.) ou veículo, ou drogas usadas como controle positivo. Foram usados os seguintes testes: campo aberto, teste da formalina, hiperalgesia mecânica induzida por carragenina, teste da placa quente e teste das contorções abdominais induzidas por ácido acético a 0,6%. Os resultados foram expressos como média ± E.P.M., foi utilizada a análise da variância (ANOVA), utilizado software GraphPad Prisma®, e valores de P<0,05 foram considerados significativos. Na caracterização do OSG foram encontrados os ácidos oleico (AO), palmítico, linoleico e esteárico. O OSG não apresentou atividade citotóxica na linhagem celular testata. Na avaliação do efeito tópico do OSG ou do AO foram encontrados os seguintes resultados: na inflamação tópica induzida por TPA o OSG reduziu o edema (p< 0,001), e as dosagem de MPO (p< 0,001), MDA (p< 0,001), IL-6 (p< 0,001) e IL-1β (p< 0,001); o AO reduziu o edema (p< 0,001) e a dosagem de MDA (p< 0,001), mas não reduziu a dosagem de MPO; na inflamação tópica induzida por fenol o OSG reduziu (p< 0,001) o edema e a dosagem de MPO (p< 0,001), já o AO reduziu apenas o edema (p< 0,001). O OSG não apresentou efeito depressor sobre SNC no teste do campo aberto. O OSG reduziu o tempo de lambidas na primeira (p< 0,05) e segunda fase (p< 0,001) do teste da formalina; no teste da placa quente o OSG aumentou o tempo de latência dos animais nos tempos de 60 (p< 0,05) e 90 min (p< 0,05), esse efeito foi revertido quando os animais foram tratados com naloxona. No teste das contorções abdominais o OSG reduziu (p <0,001) o número de contorções, esse efeito foi parcialmente revertido com o uso da L-arginina. Na hiperalgesia induzida por carragenia o OSG aumentou o limiar de retirada da pata no tempo de 3 horas. Os dados mostram que OSG administrado topicamente apresentou um efeito anti-inflamatório em orelhas inflamadas e o tratamento com OSG, por via oral, apresentou efeito antinocicpeptivo em diferentes modelos de nocicepção.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE
Presidente - 2869587 - PATRICIA RODRIGUES MARQUES DE SOUZA
Externo ao Programa - 2941412 - RODRIGO ALMEIDA SIMOES
Notícia cadastrada em: 14/05/2018 13:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c