Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CÁCIA OLIVEIRA DANTAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CÁCIA OLIVEIRA DANTAS
DATA: 29/12/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório da Fisiologia, CCBS, Campus de São Cristóvão.
TÍTULO: Efeitos agudos do exercício resistido sobre a reatividade vascular de ratos com resistência à insulina
PALAVRAS-CHAVES: a definir
PÁGINAS: 39
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

Introdução: A resistência à insulina (RI) precede as manifestações clínicas de diversas condições patológicas. Dentre elas destaca-se a disfunção vascular que provoca dificuldade nos mecanismos de vasorelaxamento e, portanto, contribuindo para elevação da pressão arterial. O treinamento físico pode ser uma ferramenta não-farmacológica útil no combate dessa disfunção. Porém, se uma sessão de exercício resistido (ER) é capaz de atenuar a disfunção vascular induzida pela RI ainda precisa ser esclarecida. Objetivo: Investigar os efeitos de uma sessão de exercício resistido de intensidade moderada sobre a função vascular de animais com resistência à insulina. Métodos: Foram utilizados ratos Wistar machos (300-350g) (CEPA/UFS 34/16). A indução da RI foi feita através da administração de dexametasona (2 mg/kg/dia/i.p./7 dias) para os grupos sedentário (SRI) e exercitado (ERI) e solução salina 0,9% para o grupo controle (SC). O grupo ERI foi submetido ao protocolo de ER que consistiu em 5 séries de 10 repetições com intensidade de 60% do teste de 1RM. Foi avaliada a sensibilidade sistêmica à insulina pelo teste de tolerância à insulina (TTI) durante a indução. Após a sessão de ER, os ratos foram eutanasiados e submetidos ao protocolo de avaliação da reatividade vascular em anéis de artéria mesentérica superior, obtendo curvas concentração-resposta para a insulina (10-13 – 10-6) na ausência e presença de L-NAME (100 µM), um inibidor inespecífico da sintase de NO, na presença de LY 294002 (50 µM) inibidor da PI3k, na presença de TEA (10 µM), inibidor não seletivo dos canais para K+ e GLI (10 µM), (inibidor específico de canais para K+ sensíveis a ATP) e BQ 123 (10 µM) inibidor dos receptors ETA. Os resultados foram apresentados como a média±EPM e foi utilizado o teste ANOVA de duas vias seguido do pós-teste de Bonferroni. Resultados: Notou-se no TTI, do dia 6 que o grupo SC apresentou sensibilidade à insulina normal (35,2 mg/dL), o grupo SRI teve diminuição dessa sensibilidade (105,4 mg/dL). No dia 8 o grupo SC apresentou sensibilidade à insulina normal (41 mg/dL), o grupo SRI ainda apresentou sensibilidade reduzida (108,5 mg/dL) e o grupo ERI, embora não tenha apresentado índices normais, a sensibilidade do grupo ERI foi melhorada (72,1 mg/dL). Observou-se que o vasorrelaxamento induzido pela insulina no grupo SRI foi atenuado quando comparado ao grupo SC (Rmáx= 10,3 ± 0,7% vs 22,8 ± 2,2% p<0,0001) e que uma sessão de ER foi capaz de reverter essa atenuação (Rmáx= 23,2 ± 2,2%, p<0,0001). Em anéis pré-incubados com L-NAME o vasorrelaxamento foi praticamente abolido no grupo SC (Rmáx= 3,7 ± 1,1%, p<0,0001), e o grupo SRI apresentou uma contração (Rmáx= -4,9 ± 0,7 %, p<0,0001). Já o grupo ERI apresentou um aumento no vasorelaxamento induzido pela insulina quando comparado ao grupo SC (Rmáx= 12,1 ± 0,9 % vs. 3,7 ± 1,1%, p<0,001).Na presença do LY 294002 houve redução do relaxamento em todos os grupos SC (Rmáx= 8,8 ± 1,0%, p<0,0001), SRI (Rmáx= 4,4 ± 0,7 %, p<0,0001) e ERI (Rmáx= 13,3 ± 2,0%, p<0,0001) Quando incubado com L-NAME+TEA o relaxamento de todos os grupos foram praticamente abolidos SC (Rmáx= 3,7 ± 1,8% p<0,0001), SRI (Rmáx= 0,0 ± 1,4%, p<0,0001) e ERI (Rmáx= 3,4 ± 0,8 %, p<0,0001). Na presença de L-NAME + GLI o resultado foi semelhante ao da presença com L-NAME+TEA SC (Rmáx= 3,2 ± 1,0% p<0,0001), SRI (Rmáx= 0,4 ± 0,9%, p<0,0001) e ERI (Rmáx= 3,6 ± 0,8 %, p<0,0001). Quando incubados com BQ 123 os grupos SC e SRI tiveram o relaxamento abolido, SC (Rmáx= 2,2 ± 1,1% p<0,0001), (Rmáx= 0,1 ± 1,3%, p<0,0001), no entanto, o grupo ERI apresentou relaxamento (Rmáx= 10,4 ± 1,4 %, p<0,0001).Conclusão: Nossos resultados sugerem que uma sessão de ER com intensidade moderada é capaz de melhorar a disfunção vascular gerada pela RI através de mecanismos não exclusivamente dependentes de NO com importante participação dos canais para K+, com forte indício de participação do KATP.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1694364 - SANDRA LAUTON SANTOS
Externo à Instituição - VITOR ULISSES DE MELO
Externo à Instituição - PATRÍCIA SANTOS CUNHA MENDONÇA
Notícia cadastrada em: 20/12/2017 08:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c