Notícias

Banca de DEFESA: RÔAS DE ARAUJO COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RÔAS DE ARAUJO COSTA
DATA: 21/07/2017
HORA: 09:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: Efeito antioxidante da Syzygium cumini sobre o estresse oxidativo induzido pelo exercício físico.
PALAVRAS-CHAVES: Syzygium cumini, HIIT, antioxidante, estresse oxidativo, produtos naturais
PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

O exercício físico de alta intensidade e/ou exaustivo, pode induzir o extresse
oxidativo, tanto em atletas como em indivíduos fisicamente ativos ou sedentários. O
uso de plantas medicinais que apresentam em sua constituição compostos fenólicos
podem ser usadas para descobertas de novos medicamentos ou suplementos a fim
de prevenir e/ou tratar o estresse oxidativo causado pelo exercício. Neste âmbito, a
Syzygium cumini (L.) skeels conhecida popularmente como jambolão, é uma espécie
bastante encontrada em regiões de clima tropical e apresenta atividade antioxidante,
hipoglicemiante e antimicrobiana associada aos seus constituintes fenólicos. Objetivo
do estudo foi, quantificar os compostos fitoquímicos do extrato hidroetanólico da
entrecasca da S. Cumini (EHE), verificar o efeito antioxidante in vitro do EHE e avaliar
o efeito de 21 dias de sua suplementação em animais submetidos a um protocolo de
3 semanas de treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT). Foi quantificada os
teores de fenóis e flavonoides totais do EHE, em seguida sua capacidade antioxidante
in vitro foi avaliada pela capacidade de sequestrar o radical 2,2-difenil-1-picrilhidrazil
(DPPH) e pela inibição da formação de malondialdeído (MDA) induzida pelo sulfato
ferroso (FeSO4), para avaliarmos o seu efeito in vivo ratos Wistar (250-300g) (CEPA:
58/2016) foram divididos aleatoriamente em 5 grupos contendo 10 animais cada
grupo, distribuídos em: Sedentários sem tratamento, sedentários tratados com EHE,
animais submetidos ao exercício, animais submetidos ao exercício e tratados com
EHE e animais submetidos ao exercício e tratado com quercetina, seus órgãos
(sangue, musculo (gastrocnêmio), fígado e coração) foram retirados para analises de
concentração de MDA e Grupamentos sulfidrilas totais. Devido ao teor de fenóis (4,65
± 0,14 μg EAG/mg de extrato) e flavonoides (11,56 ± 0,02 μg de EQ/mg de extrato). O
EHE apresentou atividade antioxidante in vitro (p<0,05), in vivo o tratamento com EHE
foi eficaz em reduzir as concentrações de MDA em todos os tecidos analisados e
prevenir a oxidação dos grupos tios (p<0,05). Os resultados indicam que o consumo
diário do extrato hidroetanólico da S. Cumini tem efeito redox protetor em animais
submetidos ao treinamento intervalado de alta intensidade.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1199629 - CARLA MARIA LINS DE VASCONCELOS
Presidente - 2335200 - CHARLES DOS SANTOS ESTEVAM
Externo à Instituição - THARCIANO LUIZ TEIXEIRA BRAGA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 06/07/2017 15:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r12182-3b7fa45029