Notícias

Banca de DEFESA: MARIA BETÂNIA TRINDADE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA BETÂNIA TRINDADE CARVALHO
DATA: 06/11/2014
HORA: 09:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: ALTERAÇÕES FUNCIONAIS EM ARTÉRIA MESENTÉRICA DE RATOS COM PANCREATITE AGUDA
PALAVRAS-CHAVES: Pancreatite aguda, ODBP, artéria mesentérica, estresse oxidativo.
PÁGINAS: 1
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

Carvalho, M. B. T. Alterações Funcionais em Artéria Mesentérica de Ratos com Pancreatite Aguda,Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2014. A pancreatite aguda é um processo inflamatório que se desenvolve a partir de lesão dos ácinos pancreáticos e também pode envolver tecidos peripancráticos e outros órgãos. Alterações cardiovasculares estão presentes em indivíduos com pancreatite, entretanto poucos estudos foram direcionados para entender estas alterações e os mecanismos subjacentes. Com base nessas premissas, o objetivo do presente estudofoi investigar o efeito da pancreatite aguda induzida por obstrução do ducto biliopancreático (ODBP)sobre a reatividade de artéria mesentérica de ratos. Para tanto, foram utilizados ratos machos adultos Wistar (220-300 g) que foram divididos em grupos falso operado (SHAM), no qual não houve a obstrução do ducto biliopancreático, ouODBP, o qual foi submetido obstrução do ducto biliopancreático. Em seguida, os animais dos diferentes grupos foram eutanasiadosapós 24 ou48 horas doprocedimento cirúrgico e a artéria mesentérica superior foi removida. Desta artéria foram obtidos anéis com endotélio (1-2 mm) que foram utilizados para a realização dos experimentos de reatividade in vitro e mensuração de óxido nítrico (NO) e ânion superóxido (O2•-). Para os experimentos de reatividade,os anéis foram montados em sistema de banho de órgão isolado e foi testada sua resposta relaxante ou contrátil, mediante estimulação com acetilcolina ou fenilefrina respectivamente. Para avaliar a produção de NO e O2•-nos anéis dos animais dos diferentes grupos, foram utilizadas sondas específicas para estes radicais livres.Os anéis dos animais com ODBP demonstraram uma diminuição da resposta relaxante para ACh após 24 ou 48 h da indução da pancreatite, bem como foi reduzida a resposta contrátil a fenilefrina após 48 h da obstrução do ducto biliopancreático. Também foi observado um aumento na produção de NO nos anéis coletados 48 h, mas não 24 h, após o procedimento cirúrgico, não encontrando, porém, alterações significativas na produção de O2•-. Estes achados mostraram que a indução da pancreatite aguda induzida ODBPprejudica tanto a resposta relaxante quanto a contrátil de anéis de artéria mesentérica, apesar de causar o aumento na produção de NO, provavelmente associado com o processo inflamatório.Entretanto, experimentos adicionais são necessários para identificar os mecanismos pelo qual a pancreatite aguda causa estes efeitos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1698148 - ENILTON APARECIDO CAMARGO
Externo à Instituição - MARCELO NICOLÁS MUSCARA
Interno - 2693741 - VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO
Notícia cadastrada em: 21/10/2014 15:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c