Notícias

Banca de DEFESA: ROBERVAN VIDAL DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROBERVAN VIDAL DOS SANTOS
DATA: 31/07/2013
HORA: 14:30
LOCAL: A definir
TÍTULO: “Dieta hiperlipídica no período perinatal induz disautonomia na prole adulta ”
PALAVRAS-CHAVES: Dieta; Prole; Peri-natal; Hipertensão; Dislipidemia; Controle Autonômico.
PÁGINAS: 46
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

Dieta hiperlipídica no período perinatal induz disautonomia na prole adulta.Robervan Vidal dos Santos. São Cristovão/2013. Um suporte nutricional adequado éimportante para garantir o desenvolvimento normal dos fetos. Alterações nutricionaisdurante o período perinatal podem levar a alterações funcionais e estruturais em váriosórgãos da prole. O objetivo do estudo foi investigar o impacto de uma dieta hiperlipidícadurante a gestação e lactação na antropometria, sistema nervoso autonômico (SNA),cardiovascular e parâmetros bioquímicos da prole. Para o estudo foram utilizados ratos dalinhagem Wistar. A partir da determinação da prenhez foi oferecida uma dieta hiperlipidícaou controle até o desmame dos filhotes. Os dados antropométricos da prole foram aferidossemanalmente a partir da 1° semana pós-natal até a 14° semana. Com 60 dias de vida osratos da prole hiperlipidíca (PH, n = 6), ou controle (PC, n = 6), foram submetidos aprocesso cirúrgico para introdução de uma cânula na artéria femoral, para a mensuração dafrequência cardíaca (FC), pressão arterial média (PAM), sistólica (PAS) e diastólica (PAD),e sensibilidade espontânea do barorreflexo (BRS). Para investigar o controle autonômico,foram estabelecidas as bandas alta frequência (HF) e baixa frequência (LF) do intervalo depulso (IP) e a banda LF da pressão arterial sistólica (PAS). A avaliação bioquímica foirealizada em períodos distintos com 30, 60 e 90 dias de vida, através da metodologia doskits da DOLES. A PH apresentou diferença no peso a partir da 5° semana pós natal ( 53 ± 1vs 50 ± 1 g, p<0.05). Os ratos da PH aumentaram a PAM (135 ± 2 vs 103± 1 mmHg,p<0,05), PAS (160 ± 3 vs 128 ± 4 mmHg, p<0,05), PAD (111 ± 2 vs 91 ± 2 mmHg,p<0,05) e a FC (417 ± 23 vs 352 ± 8 bpm, p<0,05), quando comparados com o grupo PC.Após análise espectral do IP e PAS, a banda LF da PAS (6,19 ± 0.84 vs 2,29 ± 0,56mmHg2, p<0,05) e a relação LF/HF do IP (0,71 ± 0,22 vs 0,14 ± 0,016 p<0,05) foi maior naPH sob condições espontâneas. A PH apresentou elevação nos níveis plasmáticos daglicemia a partir 30° dia de vida (116,2± 1 vs 97,3 ± 3 mg/dL, p<0,05) e na lipoproteína debaixa densidade (LDL-C) (45 ± 7 vs 28 ± 4 mg/dL, p<0,05) quando comparado com ocontrole. A partir do dia 60° dia de vida a PH aumentou os níveis séricos de triacilglicerol(TAG) (64,6 ± 2 vs 49 ± 1 mg/dL, p<0,05), colesterol total (CT) (86 ± 2 vs 68 ± 2 mg/dL,p<0,05), lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL) ( 14 ± 1 vs 10 ± 1 mg/dL, p<0,05)e redução nos níveis séricos de lipoproteína de alta densidade (HDL) (38 ± 3 vs 55 ± 3mg/dL , p<0,05) quando comparados com a PC. Esses achados sugerem que uma dietahiperlipidíca durante o período perinatal ocasiona um desequilíbrio autonômico,dislipidemia e hipertensão na prole adulta.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1656787 - JOSIMARI MELO DE SANTANA
Externo à Instituição - JOÃO HENRIQUE DA COSTA SILVA
Presidente - 2693741 - VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO
Notícia cadastrada em: 17/07/2013 08:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c