A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: THAMIRES OHANA COELHO LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAMIRES OHANA COELHO LIMA
DATA: 26/10/2021
HORA: 09:00
LOCAL: VIDEOCONFERÊNCIA
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA POTENCIALIDADE REATIVA DE AGREGADOS MINERAIS DE RORAIMA
PALAVRAS-CHAVES: reação álcali-agregado, agregado mineral; análise petrografica; expansão do concreto.
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
RESUMO:

A Reação Álcali Agregado (RAA) é uma reação ocasionada pelo alto teor de álcali do cimento, agregado reativo e umidade. Refere-se a uma reação química deletéria que ocorre devido à presença dos íons hidróxido (OH- ) associados ao teor de álcali (NaOH) no cimento e certos minerais contidos no agregado. A RAA se manifesta de duas formas, sendo elas: Reação Álcali-Sílica (RAS) e Reação Álcali-Carbonato (RAC). Conhecer a origem geológica, composição mineralógica e a textura dos agregados é fundamental, uma vez evitando os agregados reativos em estruturas de concreto, evita-se o surgimento dessa manifestação patológica. Neste contexto, este trabalho objetiva avaliar a potencialidade reativa de rochas utilizadas como agregados graúdos de três jazidas situadas no Estado de Roraima, na região central que corresponde aos municípios de Boa Vista e Mucajaí, e na região sul, município de Rorainópolis. O estudo partiu da caracterização física e química dos agregados minerais. Feito isto, identificou-se as fases mineralógicas por meio de difratometria de raios-X (DRX), análise química por espectrofotometria de fluorescência de raios-X por energia dispersiva (EDX) e espectroscopia de plasma gerado por laser (LIBS), análise da reatividade através de ensaio petrográfico e teste de expansão em prismas de concreto pelo método acelerado. Dos três agregados minerais estudados, dois foram classificados petrograficamente como rochas graníticas e apresentaram texturas mirmequiticas e uma como basáltica. Mineralogicamente, ambos apresentaram fases cristalinas de feldspato plagioclásio. Por fim, constatou-se que os três agregados são não reativos, ou seja, inócuos de acordo com a análise petrografica e teste acelerado de expansão em prisma de concreto.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - HERBET ALVES DE OLIVEIRA
Presidente - 1338723 - ROSANE MARIA PESSOA BETANIO OLIVEIRA
Interno - 358689 - SANDRO GRIZA

Notícia cadastrada em: 15/10/2021 07:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19181-717445561f