A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: THAMASIA FERNANDA DE SÁ EVANGELISTA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAMASIA FERNANDA DE SÁ EVANGELISTA
DATA: 03/03/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Miniauditório - P2CEM/UFS
TÍTULO: SÍNTESE DE COMPLEXO POLIELETROLÍTICO SUPRAMOLECULAR CARRAGENA-QUITOSANA ANCORADO COM β-CD PARA SISTEMA DE LIBERAÇÃO CONTROLADA DE FÁRMACO
PALAVRAS-CHAVES: Biomateriais, quitosana, complexos de inclusão, sulfadiazina de prata e atividade antimicrobina.
PÁGINAS: 120
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
RESUMO:

A busca por mecanismos de liberação controlada de fármacos tem sido relevante nas últimas décadas, com o objetivo de estabelecer alternativas terapêuticas mais eficientes, que possibilitem administrar os princípios ativos com mais segurança e menos efeitos colaterais. Nesta tese, complexos polieletrolíticos supramoleculares (SPEC) entre biopolímeros, quitosana (CS) funcionalizada com β-CD e carragena (CRG) foram preparados em diferentes razões estequiométricas, complexados à sulfadiazina de prata (SDZ-Ag), um antibiótico específico para o tratamento de queimaduras e feridas na pele. As amostras foram caracterizadas por medidas de FTIR, DSC, TGA, MEV, MET e potencial zeta, que confirmaram a formação do complexo polimérico. O teste da fenolftaleína foi empregado para confirmar a presença e disponibilidade dos locais de inclusão da β-CD anexada, o que mostrou a possibilidade de usar o material preparado para formar complexos de inclusão hóspede-hospedeiro, com pequenas moléculas orgânicas. Neste trabalho, a SDZ-Ag foi utilizada como fármaco modelo e a associação com os complexos polieletrolíticos supramoleculares foi estudada também por modelagem molecular computacional, utilizando um método semi-empírico. Testes in vitro usando cepas Gram-positivas: Staphylococcus aureus (ATCC 25923), Enterococcus durans/hirae (SS1225/ IAL 03/10) e Gram-negativas: Klebsiella pneumoniae (ATCC 700603), Escherichia coli (ATCC 25922) e Emterobacter aerogenes (ATCC 13048), foram utilizadas para avaliar o perfil antimicrobiano. Finalmente, este trabalho mostra que os complexos de polieletrólitos supramoleculares de CD-quitosana/carragena possuem um potencial expressivo para serem aplicados como um sistema à base de polímeros para liberação controlada de fármacos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALINI TINOCO FRICKS
Interno - 2080292 - CRISTIANE XAVIER RESENDE
Interno - 1495228 - IARA DE FATIMA GIMENEZ
Presidente - 2326669 - LUIS EDUARDO ALMEIDA
Externo ao Programa - 2752790 - ZAINE TEIXEIRA CAMARGO

Notícia cadastrada em: 27/02/2020 09:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19181-717445561f