Notícias

Banca de DEFESA: MARIANA SIQUEIRA MENEZES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIANA SIQUEIRA MENEZES
DATA: 22/07/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: Eventos traumáticos e comportamentos autolesivos em adolescentes.
PALAVRAS-CHAVES: Traumas psicológicos; experiências traumáticas; autolesão; Psicologia da Saúde; Análise Fatorial; Regressão Logística; Revisão de Literatura.
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A presente dissertação contemplou três estudos relacionados aos temas eventos traumáticos e comportamentos autolesivos. Eventos traumáticos (ET) são experiências de estresse intensas e inesperadas, capazes de prejudicar a saúde como um todo e de desencadear traumas psicológicos. Comportamento autolesivo diz respeito à ação de causar danos, de forma deliberada, ao tecido corporal e costuma ser mais comum entre adolescentes. Tanto os ET quanto a prática de autolesão podem ser considerados problemas de saúde pública e há evidências de que existe relação entre eles. Contudo, ambos os fenômenos, inclusive a interação entre eles, precisam ser melhor investigados. Para tanto, pretendeu-se, por meio desta dissertação, ampliar o conhecimento científico acerca dos ET e dos comportamentos autolesivos. O estudo 1 consistiu em uma revisão narrativa da literatura, cujo objetivo foi reunir as principais definições e características dos ET. Os resultados do estudo 1 identificaram os tipos mais comuns de ET, suas repercussões físicas, psicológicas e sociais, seus impactos sobre a saúde mental, as variáveis de enfrentamento e adaptação positiva utilizadas frente aos ET e as medidas mais utilizadas na sua avaliação. O estudo 2 teve como objetivo traduzir, adaptar e avaliar as primeiras evidências psicométricas da versão simplificada do Deliberate Self-Harm Inventory (DSHI-s) para o português. Os resultados do estudo 2 indicaram que o instrumento apresentou características psicométricas satisfatórias, podendo ser considerado válido e confiável para mensurar comportamentos autolesivos em adolescentes brasileiros. No estudo 3, foi realizada uma pesquisa empírica a fim de verificar a relação entre ET infantis e a ocorrência de comportamentos autolesivos em adolescentes. Os resultados do estudo 3 revelaram altas taxas de ET na infância e de autolesão entre adolescentes, além de evidenciar que ET na infância são preditores de autolesão na adolescência. Ainda de acordo com os achados do terceiro estudo, a idade apresentou efeito de moderação limítrofe na interação entre ET na infância e autolesão em adolescentes. Desta forma, entende-se que a presente dissertação poderá impulsionar o avanço da investigação sobre esses tópicos no contexto brasileiro e auxiliar no entendimento da relação entre ET e comportamentos autolesivos. Poderá, ainda, servir para orientar a elaboração de ações que auxiliem crianças e adolescentes traumatizados psicologicamente e/ou que praticam autolesão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2519141 - ANDRE FARO SANTOS
Externo à Instituição - CLÁUDIA MARIA GASPARDO
Interno - 1692930 - ELDER CERQUEIRA SANTOS
Notícia cadastrada em: 06/07/2020 21:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r11771-472c34c50e