Notícias

Banca de DEFESA: SIGOUVENY CRUZ CARDOSO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SIGOUVENY CRUZ CARDOSO
DATA: 26/02/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Virtual
TÍTULO: Capacidades de Pensamento Crítico a partir de uma Abordagem Contextual para o ensino de Eletroquímica
PALAVRAS-CHAVES: Abordagem Contextual. História da Ciência. Pensamento Crítico. Design Research. Sequência de Ensino-Aprendizagem
PÁGINAS: 180
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Nesta pesquisa, as preocupações de investigação estão centradas no processo de ensino-aprendizagem para uma educação científica de qualidade. Por esse viés considera-se que, as práticas de ensino de Ciências não podem dissociar o conhecimento científico do contexto em que é produzido. Desse modo, o objetivo desta pesquisa é investigar capacidades de Pensamento Crítico que podem ser mobilizadas mediante a Abordagem Contextual de episódios históricos para o ensino de Eletroquímica. Por isso, enquanto viés assumido nesta pesquisa, a Abordagem Contextual (AC), de Matthews (1994, 1995), é uma tendência que considera o processo de desenvolvimento do conhecimento científico por meio da perspectiva histórica para discutir os conteúdos científicos apresentados em sala de aula. Nesse processo, considera-se a produção e validação de uma Sequência de Ensino-Aprendizagem (SEA) orientada intencionalmente para o desenvolvimento do Pensamento Crítico no ensino de Ciências. Por demandar uma investigação no processo de produção e validação da intervenção didática buscando desvelar seus significados, esta pesquisa se caracteriza por ser de cunho qualitativo, de acordo com Coutinho (2016), desenvolvendo sua estrutura por meio do Design Research de Plomp (2018), uma vez que torna possível a projeção em etapas cíclicas buscando responder a questão de pesquisa “Como uma Abordagem Contextual, para o ensino de Eletroquímica, pode mobilizar capacidades de Pensamento Crítico em estudantes da Educação Básica?”. Esta pesquisa apresenta um instrumento das correlações explícitas entre referenciais da História da Ciência (HC) e do Pensamento Crítico (PC) considerando o viés do conhecimento para a tomada de decisão, a partir do qual foi possível elaborar o protótipo I da SEA, com questionamentos baseados na tipologia FA2IA do PC, segundo Tenreiro-Vieira e Vieira (2005), e que foi validado nas dimensões de HC e PC por especialistas do ensino de Ciências. Com o refinamento do protótipo I, uma nova versão foi produzida, ou seja, o protótipo II, que foi validado com a Professora da Educação Básica da escola na qual a versão final será aplicada. A Análise de Conteúdo, de Bardin (2011), se constitui na técnica utilizada na interpretação dos dados das validações, a fim de obter informações sobre a qualidade das projeções. Os resultados obtidos na primeira validação conferem ao protótipo a inserção de outras capacidades de Pensamento Crítico, além das que foram projetadas, a exemplo de Fazer e responder a questões de clarificação e desafio, e o refinamento de estratégias como a atividade experimental para que se torne mais problematizadora enfatizando uma maior correlação com o episódio histórico. Na segunda validação, os resultados convergiram para considerar a eficácia das projeções refletindo uma possível aplicação na realidade escolar selecionada. Portanto, com esta pesquisa foi possível desenvolver e validar protótipos de uma intervenção educacional como um contraposto à concepção de ciência dissociada do contexto em que se desenvolve e dos conteúdos científicos abordados em sala de aula.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1655045 - ERIVANILDO LOPES DA SILVA
Interno - 1694328 - WELLINGTON BARROS DA SILVA
Externo à Instituição - ANA PAULA BISPO DA SILVA
Notícia cadastrada em: 25/01/2021 11:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9