Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RAFAEL ALVES RAMOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAFAEL ALVES RAMOS
DATA: 30/08/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 6A Departamento de Biologia
TÍTULO: ENSINO POR INVESTIGAÇÃO E ARGUMENTAÇÃO COMO PROMOTORES DA ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: Análise do desenvolvimento de uma Sequência de Ensino Investigativa em uma turma de ciências do ensino fundamental.
PALAVRAS-CHAVES: Ensino de Ciências; Argumentação Científica; CTSA
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
RESUMO:

Atualmente, as pesquisas em educação em ciências apontam para a necessidade de prover os indivíduos de conhecimento científico e ao mesmo tempo torná-los capazes de tomar decisões que envolvam também questões não científicas. Diversos autores discutem que a Alfabetização Científica- AC representa um parâmetro para o ensino de ciências na perspectiva da aprendizagem de conceitos científicos, no entendimento da natureza da Ciência e da relação Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente - CTSA. Nesta pesquisa preocupamo-nos na promoção da AC no ensino, para isso propusemos a implementação de uma Sequência de Ensino Investigativa – SEI, interdisciplinar com características do “fazer ciência” na educação básica. A SEI proposta apresenta atividades que estão baseadas nas modalidades didáticas de investigação a partir da problematização do que é ensinado e da argumentação, com promoção do pensamento científico. O desenvolvimento da SEI envolveu os alunos em um contexto de investigação científica a partir da utilização de inúmeros recursos culturais. Dentre eles, destacamos: falar, escrever e ler que são recursos presentes na Linguagem Científica – LC. Utilizamos a triangulação de coleta de dados através da gravação em vídeo de episódios, da produção de textos escritos pelos estudantes em forma de relatório científico final e do caderno de atividades, objetivando analisar a presença de indicadores tanto da AC quanto de Argumentação utilizando o layout adaptado do padrão de argumento de Toulmin – TAP (1958/2006). Como resultados empíricos identificamos: mudanças de concepções alternativas para conceitos estruturados cientificamente durante a sequência de atividades; explicações de fenômenos científicos utilizando conceitos próprios da ciência; dificuldades dos estudantes de apresentarem dados com fundamentos que dessem suporte a conclusões como presume o TAP e, a falta de engajamento nas atividades de caráter coletivo. Nossas análises, portanto, serão realizadas considerando os modos explicativos tanto orais como escritos, resultantes dos processos de construção do conhecimento, pelos alunos, os quais foram oriundos das interações discursivas promovidas na sala de aula.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426682 - CARMEN REGINA PARISOTTO GUIMARAES
Interno - 472.701.795-49 - ADJANE DA COSTA TOURINHO E SILVA
Externo ao Programa - 1048560 - ALINE LIMA DE OLIVEIRA NEPOMUCENO
Notícia cadastrada em: 27/08/2019 10:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9