Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JENNYFER ALVES ROCHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JENNYFER ALVES ROCHA
DATA: 29/09/2017
HORA: 10:00
LOCAL: Anfiteatro do Colégio de Aplicação
TÍTULO: A COMPREENSÃO DA NATUREZA DA CIÊNCIA A PARTIR DO ESTUDO DE RADIOATIVIDADE: CONTRIBUIÇÕES DE UMA SEQUÊNCIA DE ENSINO-APRENDIZAGEM.
PALAVRAS-CHAVES: História da Ciência, Natureza da Ciência, Sequência de Ensino-aprendizagem, Ensino de Radioatividade
PÁGINAS: 104
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Métodos e Técnicas de Ensino
RESUMO:

Esta pesquisa tem por objetivo analisar o desenvolvimento de uma Sequência de Ensino-Aprendizagem (SEA) elaborada na perspectiva da História e Filosofia da Ciência, verificando as suas contribuições para a percepção dos alunos sobre a Natureza da Ciência e elaboração conceitual acerca do tema radioatividade. A SEA foi desenvolvida com 26 alunos do 2º ano do Ensino Médio do Colégio de Aplicação, localizado no município de São Cristóvão, em Sergipe. A pesquisa apresenta uma abordagem qualitativa e partiu da hipótese de que uma Sequência de Ensino-Aprendizagem construída a partir de uma Abordagem Contextual contribui para a compreensão dos alunos acerca da Natureza da Ciência. Os dados foram coletados através de questionários e gravações em vídeo. Os dados obtidos pelos questionários foram submetidos a uma Análise Textual Discursiva (MORAES; GALIAZZI, 2006). Os dados oriundos das gravações em vídeos foram mapeados originando episódios da sala de aula, de acordo com a metodologia apresentada em Mortmer et. al. (2007) e em Silva (2008). As sequências discursivas que compõem os episódios e as respostas apresentadas nos questionários foram caracterizadas considerando-se categorias emergentes, as quais expressam aspectos relativos à Natureza da Ciência e aos conceitos envolvidos no tema radioatividade. Os resultados obtidos até o momento, correspondentes as aulas 01 e 04 da SEA, indicam que a utilização da abordagem contextual favoreceu as interações que foram guiadas e fomentadas pela professora em sala de aula. De acordo com o episódio histórico escolhido ficou evidente a evolução conceitual dos alunos acerca da Natureza da Ciência, mostrando que as ferramentas mediadoras utilizadas pela professora/pesquisadora favoreceram também a aprendizagem do conteúdo químico explorado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1039338 - ADJANE DA COSTA TOURINHO E SILVA
Interno - 1655045 - ERIVANILDO LOPES DA SILVA
Externo à Instituição - HELENADJA SANTOS MOTA
Notícia cadastrada em: 13/09/2017 15:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r15368-99f189d34b