Notícias

Banca de DEFESA: MARIA CAMILA DE LIMA BRITO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA CAMILA DE LIMA BRITO
DATA: 28/03/2017
HORA: 10:00
LOCAL: sala de estudos do PPGECIMA
TÍTULO: A EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: OLHARES NA FORMAÇÃO DOCENTE EM ENSINO DE CIÊNCIAS/QUÍMICA
PALAVRAS-CHAVES: Educação das Relações Étnico-raciais.Licenciatura em Química. Ensino de Química. IV
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
RESUMO:

Esta é uma investigação de mestrado que trata sobre as aproximações e distanciamentos identificados entre a formação docente (inicial e continuada), vivenciada por cinco mestrandas, e o ensino da Educação das Relações Étnico-Raciais (ERER). O trabalho tem como objetivo investigar as relações estabelecidas entre as trajetórias de vida de licenciadas em Química, de uma turma do mestrado em Ensino de Ciências e Matemática 2015 e a inserção da Educação nas Relações Étnico-Raciais em suas práticas pedagógicas. Os objetivos específicos são: a) Analisar as visões das mestrandas acerca das orientações para a Educação das Relações Étnico-raciais; b) Analisar as conexões entre a Educação das Relações Étnico-raciais e a trajetória acadêmica e profissional das mestrandas; c) Investigar as visões das mestrandas acerca dos limites e possibilidades da inserção da Educação das Relações Étnico-raciais em suas práticas pedagógicas no ensino de Química. Este estudo tem como abordagem a pesquisa qualitativa. Os métodos de coleta de dados utilizados nesta pesquisa foram Questionário e Análise Documental. A análise dos dados foi realizada por meio do sistema on-line webQDA - um software de apoio à análise de dados qualitativos num ambiente colaborativo e distribuído. Os dados foram transferidos a este software e realizada a análise documental, a descrição dos sujeitos e uma análise qualitativa das respostas referente as percepções dos mestrandos a inserção da ERER nos cursos de licenciaturas e a relação entre o Ensino de Ciências e a ERER no ensino. A partir disso, foi realizada reflexões acerca da inserção da ERER nas instituições de ensino, em que construímos uma linha de pensamento iniciando com discussões da trajetória do movimento negro e o conceito étnico-racial. Em seguida, analisamos os documentos oficiais/legais que abordam a ERER e a inserção da temática nas Instituições de Ensino Superior. Nessa perspectiva, traçamos conexões entre a ERER e a trajetória acadêmica e profissional das mestrandas. Por fim, discutimos os limites e as possibilidades da inserção da ERER no Ensino de Ciências/Química.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1212624 - EDINÉIA TAVARES LOPES
Interno - 1545817 - MARIA BATISTA LIMA
Externo ao Programa - 1687732 - JEANE DE CASSIA NASCIMENTO SANTOS
Notícia cadastrada em: 15/03/2017 09:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9