Notícias

Banca de DEFESA: ISMAEL DE ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ISMAEL DE ALMEIDA
DATA: 16/03/2017
HORA: 09:00
LOCAL: sala multiuso do PPEC
TÍTULO: “ALFABETIZAÇÃO TECNOLÓGICA DOCENTE: REALIDADE NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE SERGIPE”.
PALAVRAS-CHAVES: formação continuada; recursos tecnológicos; Ensino de Ciências e Biologia.
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Métodos e Técnicas de Ensino
RESUMO:

As novas tecnologias da informação estão invadindo o espaço escolar, de forma rápida, exigindo uma nova postura do educador e trazendo novas possibilidades à educação. Com isso, a formação continuada se configura como uma importante forma de colocar o professor em contato com esta nova realidade. Essa pesquisa apresenta como objetivo perceber se o professor está fazendo o uso do seu direito à formação continuada no estado de Sergipe e como, e quanto, isto está contribuindo na melhoria da qualidade do ensino. Para tal, pretende-se dialogar com professores de Ciências e Biologia sobre aspectos o uso de tecnologias em sala de aula e os possíveis entraves que estão ocorrendo para a inserção das mesmas no ambiente escolar, permitindo assim esclarecer alguns questionamentos e avançar na solução dos problemas que envolvem esse universo. Em seu delineamento metodológico, a pesquisa foi dividida em três etapas: análise documental acerca dos cursos de formação continuada em Sergipe; estado da arte a respeito da temática e entrevista com docentes de Ciências e Biologia que atuam na rede estadual de ensino. Foi verificado que existem políticas públicas de formação continuada para docente em tecnologias, porém, muitos docentes ainda não estão procurando essa formação. No estado de Sergipe, a formação continuada se dá principalmente através do programa ProInfo Integrado, do governo federal, e por meio de cursos oferecidos pela própria Secretaria de Estado da Educação em menor quantidade. A grande maioria dos docentes entrevistados reconhece a importância da tecnologia em sala de aula, porém, afirma que ainda não está alfabetizada tecnologicamente. De maneira geral, é possível inferir que há vagas suficientes nos cursos de formação continuada em tecnologia, porém, há ainda alguns entraves para a participação dos professores, uma vez que os mesmos não são liberados das atividades docentes para frequentá-los e tampouco são incentivados a realizá-los, sendo necessário encontrar mecanismos que possam atrair esses docentes para a formação continuada, possibilitando assim uma maior utilização das tecnologias em sala de aula. Alguns possuem conhecimentos sobre esse tema, mas ainda não é o suficiente para transformar a sua prática por meio da inserção das tecnologias. As escolas possuem recursos tecnológicos como projetor multimídia, televisão, internet, entretanto, em pequeno número para a grande demanda. Fazer uso de tecnologias em sala de aula requer preparação dos docentes para explorá-los, caso contrário representará apenas a troca de recurso didáticos mais simples por outros mais complexos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426682 - CARMEN REGINA PARISOTTO GUIMARAES
Interno - 265070 - MYRNA FRIEDERICHS LANDIM DE SOUZA
Externo ao Programa - 1228671 - MARIA INEZ OLIVEIRA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 23/02/2017 09:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9