Notícias

Banca de DEFESA: IRAMI BILA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IRAMI BILA DA SILVA
DATA: 09/12/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Sala do PPGED
TÍTULO: LIBRAS COMO INTERFACE NO ENSINO DE FUNÇÕES MATEMÁTICAS PARA SURDOS: UMA ABORDAGEM A PARTIR DAS NARRATIVAS
PALAVRAS-CHAVES: Funções matemáticas. Narrativas em Libras. Alunos surdos.
PÁGINAS: 120
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
RESUMO:

Esta dissertação tem como objetivo descrever as narrativas em Libras da experiência pessoal dos alunos surdos nas aulas de matemática. Para investigá-las tomou-se como fundamentação teórica as propostas de Labov (1967), (1997) e Perroni (1992) que veem a narrativa como método de recapitular linguisticamente experiências passadas. Propomos a viabilidade didático-pedagógicas das narrativas por considerá-las verossimilhantes a realidade de ensino e repletas de significados e reinterpretações, conforme afirmam Bruner (1991), Kenski (1994) e Cunha (1997). Para viabilizar essa pesquisa, objetivamos primariamente investigar as narrativas em Libras durante o processo de aprendizagem de função afim para alunos surdos. Objetivos específicos também foram articulados, a saber: reconhecer as prováveis dificuldades de aprendizagem durante as aulas de função afim, identificar os possíveis aspectos das narrativas que auxiliam no entendimento desses conteúdos e verificar as potenciais propriedades matemáticas do conteúdo de função afim. Diante dos objetivos, metodologicamente optamos por estudo de caso, com as técnicas da observação e entrevista para a coleta de dados (GIL, 2008), (CHIZZOTTI, 1998). Para análise e interpretação, utilizamos a técnica da análise da enunciação que faz parte do conjunto de técnicas denominado Análise de Conteúdo de Bardin (2011). Através da análise, percebemos que, além das narrativas do conteúdo de função afim, os dados coletados abordaram outros conteúdos: as narrativas sobre descriminante delta, parábolas e função quadrática. Verificamos também que é uma condição indispensável para o aluno surdo, se apropriar da situação de ensino, de modo que possa utilizar seus próprios procedimentos a partir da representação que faz da situação, pois representações matemáticas significativas auxiliam na compreensão e no esclarecimento das propriedades e conceitos matemáticos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3134383 - CARLOS ALBERTO DE VASCONCELOS
Interno - 2223284 - DENIZE DA SILVA SOUZA
Externo à Instituição - JANINE SOARES DE OLIVEIRA (UFSC)
Notícia cadastrada em: 07/11/2016 18:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9