Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ILDEMA GOMES ARAGÃO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ILDEMA GOMES ARAGÃO
DATA: 14/09/2015
HORA: 10:30
LOCAL: Sala de Estudos do PPGECIMA
TÍTULO: RELAÇÕES COM O SABER E O UNIVERSO EXPLICATIVO DA PESSOA COM CEGUEIRA TOTAL SOBRE A APRENDIZAGEM DA GEOMETRIA
PALAVRAS-CHAVES: Cegueira total. Geometria. Relações com o saber. Universo explicativo.
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
RESUMO:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2013 declarou que no mundo há cerca de 39 milhões de pessoas cegas totais. No Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população de pessoas com alguma deficiência ultrapassa a marca dos 45 milhões. Dessas mais de 35 milhões declararam possuir deficiência visual (dados obtidos do Censo 2010). Foi verificado que a maior parte dessa população está localizada na região Nordeste, que segundo o Instituto Nacional de Estatística e Pesquisas (INEP), tem o menor índice de alfabetização escolar.

Ficou comprovado, através da pesquisa do estado da arte, que os estudos direcionados ao ensino e a aprendizagem da pessoa com deficiência visual, neste caso em especial dos cegos totais, e as disciplinas ditas “exatas”, são, ainda, insuficientes. Mostrando um enorme leque de possibilidades para novas pesquisas.

Portanto, visando contribuir para a mudança dessa realidade, que a cada dia se faz mais presente, é que trazemos esta proposta que tem como objetivo principal analisar como se desenvolve o universo explicativo de duas pessoas cegas totais sobre a aprendizagem da geometria e qual a relação com o saber estabelecido por elas na construção desse conhecimento. A pesquisa se enquadra na área da Educação Especial e Educação Matemática numa perspectiva inclusiva.

O percurso escolhido neste trabalho foi determinado pelas vozes das duas pessoas participantes da pesquisa, para que, através das falas, sentimentos e ações pudessem explicitar os sentidos e suas relações com o saber estabelecidas com o conhecimento matemático de geometria.

Nosso referencial teórico se divide em três eixos: Inclusão, Relações com o saber e o Universo explicativo. Para tratarmos da Inclusão da pessoa com deficiência foram utilizados os textos de Mantoan, Mansini, Sassaki, Souza e Silva, Souza et ali, Stainback e Stainback, dentre outros; sobre as Relações com o saber nos baseamos nos textos de Charlot, de sua esposa Silva e Souza (uma das suas orientandas), dentre outros; e para adentrarmos nos conceitos do Universo explicativo da pessoa cega trabalhamos com as Teses de doutorado da professora Veleida Anahí da Silva e da professora Denize da Slva Santos.

Como instrumento de coleta de dados foram utilizados produção de texto baseado na técnica “balanço do saber” – desenvolvida pela equipe ESCOL (Paris VIII), organizada por Charlot – e três etapas de entrevista, sendo uma delas baseada na entrevista de explicitação técnica desenvolvida por Pierre Vermersh.

Esta investigação possui uma abordagem qualitativa, do tipo estudo de casos, envolvendo análise do discurso, para estabelecer possíveis semelhanças entre os sujeitos participantes pelo fato de serem oriundos de redes de ensino diferentes.

Esta investigação poderá permitir melhor compreensão de como trabalhar conceitos geométricos/matemáticos para pessoas com cegueira total, de como se constrói o universo explicativo de suas mentes e as relações estabelecidas por eles com o saber geométrico. Isso poderá contribuir para a formação de educadores comprometidos com a construção de uma escola de qualidade e de uma sociedade mais humana e solidária.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1452920 - ANA MARIA FREITAS TEIXEIRA
Externo ao Programa - 2223284 - DENIZE DA SILVA SOUZA
Presidente - 1344550 - VELEIDA ANAHI DA SILVA
Notícia cadastrada em: 03/09/2015 11:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9