Notícias

Banca de DEFESA: TIAGO SANTOS DE JESUS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TIAGO SANTOS DE JESUS
DATA: 31/03/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 6 bloco B CCBS (laboratório de Ensino de Biologia)
TÍTULO: Desempenho Escolar em Ciências: implicações relacionadas aos fatores ambientais e biológicos dos Transtornos Funcionais Específicos da Aprendizagem
PALAVRAS-CHAVES: Avaliação Externa. Desempenho em Ciências. Transtornos Específicos da Aprendizagem.
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Planejamento e Avaliação Educacional
ESPECIALIDADE: Avaliação de Sistemas, Instituições, Planos e Programas Educacionais
RESUMO:

É notório o crescente interesse dos pesquisadores da área de educação em realizar estudos sobre os testes de desempenho aplicados no Brasil dentre eles podemos citar: 1) a nível estadual, por exemplo, o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (SARESP); 2) a nível nacional os testes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e 3) abrangendo uma amostra internacional, o Programa para Avaliação Internacional dos Estudantes (PISA). Essas avaliações externas mostram o índice de desempenho de estudantes nas diferentes unidades federativas com o intuído de avaliar a qualidade do ensino de Português, Matemática e Ciências. Algumas pesquisas indicam que fatores ambientais e biológicos interferem no desempenho escolar do aluno. O objetivo deste trabalho foi adequar um instrumento de desempenho em larga escala em ciências para estudantes brasileiros com possíveis indicadores de transtornos funcionais específicos como Dislexia, Discalculia e Transtornos de Atenção e Hiperatividade (TDH). As adequações foram feitas a partir da estrutura das questões elaboradas para os diferentes tipos de transtornos como, por exemplo, perguntas com enunciados curtos, mais diretas e um eixo temático que orienta as questões, além de imagens complementando os textos. Os dados foram coletados em quatro regiões do Brasil: Mato Grosso - MT, Rio Grande do Sul - RS, São Paulo – SP e Sergipe – SE em dois momentos: primeiramente, foi aplicado um teste de desempenho abrangendo questões de Ciências, totalizando 320 estudantes do 9º Ano do Ensino Fundamental e 1º Ano do Ensino Médio; em seguida, foram aplicados 117 questionários para mães/responsáveis dos estudantes que realizaram o teste de desempenho, sobre indicadores dos transtornos de aprendizagem desses alunos. Os dados foram analisados a partir da interpretação de frequências relativas, após processamento do banco de dados no software estatístico. Para as analises dos dados os resultados foram divididos da seguinte maneira: o teste de desempenho foi agrupado em três grupos de acertos; maior que 70% de acertos, entre 59% e 69% e abaixo de 59% de respostas corretas e o questionário sobre os indicadores dos transtornos foram divididos em três categorias dentre elas: Fatores Fisiológicos, Fatores Psicológicos e Fatores Hereditários. Em se tratando do desempenho dos estudantes sobre os conteúdos de ciências referentes ao 9º ano do ensino fundamental, das dez questões aplicadas obteve na frequência geral índice entre 0,3 á 0,7 de acertos, considerado baixo para o ano aplicado, sendo que nas questões aplicadas às áreas que obtiveram índice de acertos abaixo da média de desempenho foram relacionadas a áreas de química e física. Os dados sobre os indicadores dos transtornos nos revelam que fatores fisiológicos relacionados a algumas doenças como infecções, problemas de pressão arterial e diabetes durante a gestação da mãe tiveram prevalência significativa na amostra pesquisada. Entre os fatores psicológicos o indicador mais significante foi relacionado ao estresse da mãe e quanto aos fatores hereditários foi possível observar maiores frequências de marcações nas questões relacionadas aos cognitivos, dentre eles: a dificuldade em matemática, alfabetização, além de alguns indicadores de comportamento dos familiares dos estudantes. Quando correlacionados os fatores ambientais e biológicos com o desempenho de ciências dos estudantes os resultados não se mostraram significativos, revelando que as adequações do teste de desempenho propostas nessa pesquisa podem ser consideradas positivas para o processo inclusivo de estudantes que apresentam transtornos de aprendizagem.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1674029 - ACACIO ALEXANDRE PAGAN
Interno - 2205727 - VERONICA DOS REIS MARIANO SOUZA
Externo ao Programa - 2064840 - PATRÍCIA OLIVEIRA SANTOS
Notícia cadastrada em: 25/03/2015 16:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9