Notícias

Banca de DEFESA: MARIA SÃO PEDRO BARRETO MATOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA SÃO PEDRO BARRETO MATOS
DATA: 08/01/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 02 do Polo de Gestão
TÍTULO: NARRATIVA PROFISSIONAL: A CURIOSIDADE NA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO EM SALA DE AULA
PALAVRAS-CHAVES: Narrativa Profissional; Curiosidade docente e discente; Ação Pedagógica
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A narrativa profissional com base na articulação da prática pedagógica voltada para a curiosidade do docente, em relação à curiosidade discente ocorre uma interação dialógica em sala de aula. Pois, compreende-se que, por meio das histórias de vida/profissional, os conhecimentos gestados pelas ações educativas utilizando como estratégia pedagógica a curiosidade do discente coadunam com a construção e produção do conhecimento. Desse modo, a referida dissertação traz á tona as memórias dessa prática pedagógica durante atuação na produção de conhecimento e na autorreflexão do docente no seu processo de (auto)formação e suas implicações na prática pedagógica, considerando a relação indissociável entre os modos de ser e de fazer-se docente, pessoa /profissional, num resgate de si, no seu processo de construção identitária para a tomada de consciência e assim tornar-se autor de seu protagonismo pessoal/profissional. Na possibilidade de proporcionar um mergulho para compreender como o processo autorreflexivo contribui para a prática docente. Como objetivos específicos: recuperar a trajetória pedagógica por meio da narrativa profissional como processo autorreflexivo na tomada de consciência; analisar as implicações desse processo na produção do conhecimento com base na curiosidade dos discentes no espaço escolar; demonstrar como a curiosidade pode contribuir com a produção do conhecimento a partir dos questionamentos dos discentes. Ancorada na abordagem qualitativa em que a autobiografia oportuniza registros a tempos vividos e experienciados, por meio da ação pedagógica, da qual proporcionou uma análise subjetiva das curiosidades traduzida como estratégias para produzir conhecimento e provocadoras de mudança de atitude pedagógica por parte do docente. O processo de produção de dados se deu, por meio de três tempos o tempo de rememorar, narrar e autoanalisar, assim trazendo à tona as memórias docentes, bem como alguns registros fotográficos, possibilitando acesso no que concerne trocas de experiências entre docentes e discentes, sem perder o foco do objeto da pesquisa. Para a análise das narrativas, orientou-se pela análise interpretativa de modo a re(significar) e não restringir as significâncias das narrativas. Neste sentido, o reconhecimento do percurso construído pelo docente à medida que a autorreflexão deixa marcas positivas em sua vida e na prática pedagógica possibilitou uma ressignificação das ações enquanto protagonista do seu fazer docente e identitário, agregando e construindo conhecimento


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Interno - 2205727 - VERONICA DOS REIS MARIANO SOUZA
Externo ao Programa - 2625648 - ANTONIO VITAL MENEZES DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 06/01/2015 08:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9