Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA SÃO PEDRO BARRETO MATOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA SÃO PEDRO BARRETO MATOS
DATA: 02/09/2014
HORA: 08:30
LOCAL: NPGCIMA
TÍTULO: NARRATIVA PROFISSIONAL: CURIOSIDADES E PRODUÇÕES DO CONHECIMENTO EM SALA DE AULA
PALAVRAS-CHAVES: Narrativa profissional; Curiosidade: Práxis.
PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Na presente pesquisa, enfoca-se a narrativa profissional docente numa articulação com a prática pedagógica, pois, compreende-se que por meio das histórias de vida/profissionalos conhecimentos gestados pelas ações educativas utilizando a curiosidade do discente para a construção de conhecimento como contributo a consciência da atuação docente. Nesse sentido, ressalta-se como objeto desta pesquisa as memórias da prática pedagógica no processo de produção de conhecimento e a autorreflexão do docente no seu processo (auto)formação e suas implicações na prática pedagógica, considerando a relação indissociável entre os modos de ser e de fazer-se docente pessoa/profissional, num resgate de si, no seu processo de construção identitária. Nas reflexões teóricas empreendidas neste estudo, utilizou-se das contribuições de Ausubel (1980); Freire(1978; 1995; 1996; 2000a; 2003); Harlan e Rivkin (2002); Josso (2004); Libâneo (2012; 2013), Nóvoa (2002); Passegi (2013), Souza (2004;2013), Tardiff (2010), Pimenta(2012), entre outros autores que enfatizam a importância de uma (auto)formação e (auto)reflexão docente, para a tomada de consciência, capaz de torná-lo autor de seu protagonismo pessoal/profissional. Ratifica-se, portanto, a partir do objeto de estudo, que a pesquisa implementada tem como objetivo geral: investigar a experiência docente por meio da narrativa profissional como processo autorreflexivo na tomada de consciência, analisando as implicações desse processo na produção do conhecimento no espaço escolar/vida estimulando a curiosidade do discente. Os procedimentos metodológicos da pesquisa, dar-se-á por meio de um estudo qualitativo, a medida que, proporciona entradas para uma análise subjetiva dos fenômenos observados. Nesta conjectura epistemológica, optamos pela pesquisa autonarrativa, por permitir rememorar o percurso profissional e as práticas pedagógicas resultante desse processo. Problematizando o objeto dessa investigação, “mergulha” com a própria autora nas suas lembranças. O processo de produção de dados se deu, por meio de três tempos o tempo de rememorar, narrar e autoanalisar, assim trazendo a tona as memóriasdocentes, bem como alguns registros fotográficos, possibilitando acesso no que concerne trocas de experiências entre docentes e discentes, sem perder o foco do objeto da pesquisa. Para a análise das narrativas, orientar-se-à pela análise interpretativa a partir dos estudos de Monberger (2008), Pineau(1989) Josso(2014), o que procura-se re(significar) não restringir as significancias das narrativas. A pesquisa destaca-se, então, a importância da (re)flexão e (auto)formação, bem como a utilização da curiosidade como fundante no desenvolvimento profissional/pessoal do docente e discente. O reconhecimento do percurso construído pelo docente à medida que a autorreflexão deixa marcas positivas em sua vida e na prática pedagógica possibilita uma ressignificação das ações do indivíduo quando protagonista do seu fazer docente e identitário, agregando e construindo conhecimento na sua prática para a sua práticaquanto indivíduo/docente reflexivo


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Interno - 1296993 - DIVANIZIA DO NASCIMENTO SOUZA
Externo ao Programa - 3185055 - GICÉLIA MENDES DA SILVA
Notícia cadastrada em: 11/08/2014 10:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r15368-99f189d34b