Notícias

Banca de DEFESA: NAYARA JANE SOUZA MOREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAYARA JANE SOUZA MOREIRA
DATA: 15/04/2013
HORA: 14:30
LOCAL: Laboratório de Ensino de Matemática
TÍTULO:

CONTINUIDADE E RUPTURA NOS LIVROS DIDÁTICOS “A CONQUISTA DA MATEMÁTICA”: UMA ANÁLISE A PARTIR DO COMO ENSINAR ANCORRADO EM PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA


PALAVRAS-CHAVES:

Livro didático de Matemática. Tendências metodológicas. Conteúdo matemáticos.


PÁGINAS: 115
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Neste trabalho é apresentado o resultado de uma pesquisa que teve como objetivo analisar em que medida orientações de como ensinar Matemática ancoradas em pressupostos teóricos e metodológicos da Educação Matemática alteraram os livros didáticos da coleção “A Conquista da Matemática” no período de 1982 à 2009. Para realizar tal intento o primeiro passo foi identificar coleções de livros didáticos “A Conquista da Matemática”, foram localizadas seis edições diferentes. A escolha dessa coleção deve-se ao fato da constatação de Trindade (2012) que em dezenove (19) escolas da rede municipal de ensino da cidade de Aracaju- Se, dezesseis (16) utilizam os livros dessa coleção. Como suporte teórico foram adotados autores como Chervel (1990) para a compreensão da disciplina escolar e da vulgata, Choppin (2002, 2004) que traz contribuições para a utilização do livro didático como fonte de pesquisa para a produção da História da Educação, apresentando suas funções, D’Ambrósio (1998) apresentando propostas metodológicas que buscavam renovar a concepção da Matemática escolar, Munakata (1997) apresentando aspectos da materialidade do livro didático, Fiorentini & Lorenzato (2009) para a construção de um entendimento sobre Educação Matemática, Valente (2007, 2008) como referência para a produção de História da Educação Matemática e para o estudo de livros didáticos de Matemática como fonte de pesquisa. Os livros foram analisados levando em consideração a materialidade, a organização dos conteúdos, e as orientações de como ensinar Matemática que de alguma forma possibilite a identificação de continuidade(s) e ruptura(s) na organização dos livros. Com base no exame efetuado é possível afirmar, que as tendências metodológicas da Educação Matemática alteraram a coleção quanto a sua materialidade, a organização dos conteúdos, ainda que timidamente e ainda que tentasse permanecer a ideia de currículo linear. Não foi possível apontar a presença de orientações da resolução de problemas, da história da matemática, do uso das novas tecnologias, do jogo matemático, como metodologia, mas, sim como recursos didáticos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1546518 - IVANETE BATISTA DOS SANTOS
Interno - 1308179 - RITA DE CASSIA PISTOIA MARIANI
Externo à Instituição - MARIA CÉLIA LEME DA SILVA
Notícia cadastrada em: 21/03/2013 21:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r15368-99f189d34b